|
  • Bitcoin 148.867
  • Dólar 4,8934
  • Euro 5,1668
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 15/03/2022, 22:48

Duda Reis abre instituto para ajudar mulheres que sofrem abuso e violência

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 15 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A influenciadora digital Duda Reis, 20, acaba de abrir um instituto para dar apoio e ajuda a mulheres que sofrem ou já sofreram com abusos físicos, psicológicos e sexuais.

No lançamento do projeto, cuja uma parte foi disponibilizada na conta dela no Instagram, Duda afirma que o Instituto Survivor buscará trazer novas oportunidades de ressignificar o trauma que as mulheres carregam.

"A violência contra as mulheres, tão naturalizada pela nossa sociedade, marca a vida de tantas de nós desde muito novas. Para você, mulher, que já passou ou passa por qualquer tipo de violência, gostaria (como vítima também) de reiterar que você não é definida por esse ou esses episódios, eles são apenas um único capítulo de um livro inteiro que você é", afirmou.

Uma equipe multidisciplinar será a responsável por dar todo o suporte necessário para as vítimas que procurarem o instituto.

Em setembro de 2021, Nego do Borel foi indiciado por lesão corporal contra Duda. A informação foi dada pela própria influenciadora em suas redes sociais e confirmada pela advogada do artista.

A defesa de Leno Maycon, que usa Nego do Borel como nome artístico, afirmou, em nota, que "ele foi indiciado por lesão corporal devido a perturbações psíquicas, segundo a autoridade policial, e não por agressão física, como a primeira vista parece" e acrescentou que o cantor vai provar sua inocência.

"Com relação ao indiciamento pela lesão corporal cumpre dizer que o fato é extremamente subjetivo, já que considerou perturbações psicológicas, e é só questão de tempo para o Leno também provar sua inocência, pois carece de comprovação fática a qual não se sustentará no processo penal."

Após o término, a influenciadora e atriz o acusou de lesão corporal, violência doméstica, estupro de vulnerável, ameaça e injúria. Ele nega as acusações e chegou a pedir ajuda dos fãs nas redes sociais em fevereiro, afirmando que não sabia até quando iria aguentar ataques e julgamentos.

Já em fevereiro deste ano, Borel mostrou uma tatuagem nas redes sociais. Na nova imagem, que anteriormente era o nome Duda, uma homenagem a sua ex-namorada, Duda Reis, ele escreveu o nome "William" e depois adicionou as palavras "do Borel". Portanto, o que antes era uma prova de amor, agora virou uma homenagem aos MCs William e Duda do Borel.

Mas essa exposição não foi encarada de forma normal pela equipe de Duda Reis. Segundo a advogada Izabella Borges, Borel descumpriu a medida protetiva ao mostrar o nome "Duda" e, de forma indireta, se referir a ela, algo que era proibido desde o início do processo que ele responde por agressão.

"Confirmo que ele não poderia ter feito qualquer menção direta ou indireta por meio de comentário ou através de imagens como é o caso. Quando ele publica tatuagem que faz menção a ela e gera reportagens, matérias falando da Duda, ele acaba incorrendo na quebra da medida protetiva que o proibia de falar dela e do caso", afirmou a advogada em conversa com o jornal Folha de S.Paulo.