|
  • Bitcoin 102.844
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 05/03/2022, 19:09

Doadores reservam Airbnb na Ucrânia só para ajudar anfitriões durante a guerra

PUBLICAÇÃO
sábado, 05 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os anfitriões do Airbnb na Ucrânia estão tendo seus imóveis reservados por pessoas que não pretendem visitar o país. Segundo a CNN americana, o movimento é parte de uma ideia criativa para arrecadar dinheiro para ucranianos sitiados que precisam de assistência financeira, enquanto as forças russas bombardeiam seu país e cortam serviços básicos de infraestrutura.

A ideia tomou fôlego nos últimos dias. Nas últimas quarta (2) e quinta-feira (3), hóspedes do mundo todo reservaram 61 mil noites na Ucrânia, segundo um porta-voz do Airbnb.

Como a intenção é ajudar os ucranianos o mais rapidamente possível, os interessados em realizar essa doação inusitada têm feito reservas e efetuado o check-in em datas próximas. De forma geral, o Airbnb emite a ordem de pagamento para o anfitrião 24 horas após o início da hospedagem.

A plataforma de aluguel de hospedagem também tem servido para que estrangeiros mandem mensagens de apoio aos anfitriões ucranianos, que costumam responder em agradecimento.

Em muitos casos, os próprios responsáveis pela locação já não estão mais em suas casas. Diante da dificuldade de permanecer na sua própria cidade frente à ameaça russa, parte dos anfitriões já deixou Kiev, por exemplo, com toda a família.

Nem tudo, porém, é solidariedade e compaixão diante da guerra. Já há alertas para que os interessados em colaborar se certifiquem da existência do imóvel e do anfitrião antes de fazer uma reserva, porque golpistas poderiam se aproveitar do momento para enganar doadores.

Uma das dicas é verificar se o local já é alugado há bastante tempo, bem como checar o perfil detalhado de quem está oferecendo a própria casa ou apartamento.

Isso é relativamente fácil em alguns casos. Pessoas que visitaram a Ucrânia no passado e se hospedaram por meio do Airbnb têm ajudado diretamente seus antigos anfitriões, fazendo locações por uma semana inteira, por exemplo.

Segundo a CNN, os organizadores da campanha de doação também estão pedindo às pessoas que garantam que os anfitriões sejam pessoas físicas e não empresas.

No fim da tarde deste sábado (5), a plataforma oferecia mais de 300 acomodações em Kiev para dois dias no próximo fim de semana. Uma cama em um albergue, com banheiro compartilhado, custava a partir de R$ 46 a noite. Já um apartamento luxuoso, para cinco hóspedes, na região central da capital ucraniana, cobrava pouco mais de R$ 13 mil pela noite.

O Airbnb anunciou que está oferecendo moradia temporária e gratuita para até 100 mil ucranianos que estão fugindo por causa da invasão russa em países como Alemanha, Polônia, Romênia e Hungria. Na quinta-feira, a empresa também interrompeu suas operações na Rússia e na Belarus, à medida que as sanções de países do Ocidente se acumulam contra Moscou.