|
  • Bitcoin 150.000
  • Dólar 4,9314
  • Euro 5,2150
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 14/03/2022, 19:56

Chuva deixa alunos e funcionários ilhados em escola em Guarulhos (1)

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 14 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A forte chuva que atingiu a Grande São Paulo nesta segunda-feira (14) deixou uma escola estadual ilhada em Guarulhos. Também houve queda de árvores e desabamentos.

O Corpo de Bombeiros chegou a levar um bote inflável para a escola Brigadeiro Haroldo Veloso, próxima à rua Jamil João Zarif, para fazer o transporte em segurança dos ilhados. De acordo com o major Marcos Palumbo, porta-voz da corporação, não houve necessidade do uso do equipamento.

Segundo a Secretaria da Educação de São Paulo, cerca de 110 estudantes e 20 funcionários estavam no local neste fim de tarde. Bombeiros falaram que eram quase 180 pessoas ilhadas.

A pasta, mais cedo, informou que alunos e funcionários estavam em segurança no 1º andar. Todos foram retirados da escola e não houve feridos.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, na região metropolitana, até as 17h40, foram 41 quedas de árvores e sete desabamentos ou desmoronamentos. Também houve 27 chamados para enchentes e alagamentos. A corporação afirma que não há vítimas.

A capital paulista chegou a ficar, das 12h21 às 16h48, em estado de atenção para alagamentos, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências, da Prefeitura de São Paulo).

Em Itaquera, na zona leste da capital, o rio Verde transbordou no início da tarde, diz o CGE.

O maior índice pluviométrico desta segunda, 73,4 mm de chuva, foi verificado no Itaim Paulista, também na zona leste.

No sábado (12), Diogo Donathello Costa Viveiros, 21, morreu após tentar ajudar vizinhos durante o transbordamento do córrego Aricanduva, na região de São Mateus, zona leste. Seu corpo foi encontrado apenas no domingo (13).

De acordo com moradores da região, o jovem, acompanhado do irmão mais velho, tentou usar uma ponte improvisada com madeira e tapumes sobre o córrego para auxiliar um grupo de pessoas ilhadas pelo alagamento.