|
  • Bitcoin 144.529
  • Dólar 4,8243
  • Euro 5,1528
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 24/03/2022, 15:27

China entende que seu futuro econômico está mais ligado ao Ocidente do que à Rússia, diz Biden

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 24 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente dos EUA, Joe Biden, disse nesta quinta-feira (24) que a China sabe que seu futuro econômico está mais atrelado ao Ocidente do que à Rússia, em tentativa de cobrar uma posição mais enfática de Pequim em relação à invasão russa na Ucrânia. Até agora, o governo chinês tem evitado declarações contrárias ao Kremlin e já criticou as sanções impostas pelas potências ocidentais ao país de Vladimir Putin.

"Não fiz ameaças, mas certifiquei-me de que ele entendesse as consequências de ajudar a Rússia", afirmou Biden em Bruxelas, onde se encontra com líderes europeus, ao comentar a conversa recente com o líder chinês Xi Jinping. O presidente americano disse ainda que apontou para Xi o número de empresas americanas e estrangeiras que deixaram a Rússia desde a invasão da Ucrânia.

O democrata afirmou que Putin pode sofrer retaliações caso utilize armas químicas na guerra. "Nós responderíamos", disse, acrescentando que "a natureza da resposta dependeria da natureza do uso".

Respondendo a perguntas de jornalistas, Biden afirmou ainda que os refugiados devem ser responsabilidade da comunidade internacional, inclusive dos EUA. O presidente também defendeu que a Rússia seja removida do G20, grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo, e defendeu a criação de um sistema para detectar quais países e empresas têm violado as sanções.