Capital paulista começa a usar Pfizer para 3ª dose a partir desta quarta (15)


LUCA CASTILHO
LUCA CASTILHO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de São Paulo, gestão Ricardo Nunes (MDB), passará a aplicar a terceira dose da vacina contra a Covid-19 em idosos exclusivamente com o imunizante Pfizer, a partir desta quarta-feira (15). A medida foi comunicada à reportagem na noite desta terça (13).

Segundo a prefeitura, a capital paulista receberá um carregamento com 340 mil doses do imunizante na manhã de quarta e, na sequência, distribuirá para os postos de vacinação. Desse total, parte do lote de Pfizer será destinado para a segunda dose da vacina, incluindo quem deveria receber o imunizante da AstraZeneca, que está em falta nos postos da cidade desde a última quinta-feira (9).

Desde esta segunda-feira (13), idosos a partir de 85 anos, que completaram o ciclo vacinal contra a Covid-19 há pelo menos seis meses, podem ir a qualquer posto de vacinação da capital paulista para receber a terceira dose do imunizante.

Os idosos, que precisam ter tomado a última dose do esquema vacinal (segunda dose ou dose única) há pelo menos 6 meses, devem comparecer a um dos postos de vacinação do município com o comprovante de vacinação, documento com foto e comprovante de residência na capital.

O Ministério da Saúde havia informado que iria iniciar o envio de vacinar para aplicação da dose de reforço a partir da segunda quinzena de setembro.

Até o momento, a vacinação para idosos com 90 anos ou mais passa longe do esperado pela Prefeitura de São Paulo. Até esta terça-feira (14), segundo dados do Vacinômetro, apenas 33,7% do público tomou a dose de reforço.

Segundo a gestão Ricardo Nunes (MDB), a meta inicial era vacinar 51.200 idosos dessa faixa etária. Até esta terça, 17.274 tomaram a terceira dose. Na capital, a segunda dose para quem tem mais de 90 anos foi aplicada no início de março.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo