Bretas determina transferência de Cabral para cadeia sem contato com citados em delação


FÁBIO ZANINI
FÁBIO ZANINI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O juiz Marcelo Bretas determinou a transferência do ex-governador Sérgio Cabral do presídio Bangu 8 para o Batalhão Especial Prisional (BEP) administrado pela Polícia Militar.

A decisão desta quarta-feira (15) foi tomada para atender ordem do ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), para que o ex-governador se mantenha afastado de pessoas mencionadas em depoimentos de seu acordo de delação premiada.

Este é o caso do atual secretário de Administração Penitenciária, Fernando Veloso, responsável pela administração dos presídios da pasta, e do delegado Maurício Demétrio, preso em junho.

A defesa de Cabral havia solicitado a prisão domiciliar do ex-governador, alegando que o ex-governador não poderia ficar em nenhuma unidade prisional vinculada ao sistema de segurança do estado. Apontou também o fato de a detenção perdurar quase cinco anos.

Bretas, contudo, entendeu que a retirada da custódia de Cabral do âmbito da Secretaria de Administração Penitenciária para a Polícia Militar seria o suficiente para atender a decisão do ministro.

A transferência deve ocorrer nos próximos dias. Cabral está desde 2018 no presídio de Bangu 8, após passagem por Curitiba e no próprio BEP.

Na primeira vez em que esteve na unidade da PM, o ex-governador foi acusado de receber regalias. A cadeia teve sua estrutura alterada após a saída dele.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo