|
  • Bitcoin 145.360
  • Dólar 4,8196
  • Euro 5,1599
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 18/03/2022, 13:57

Brasil não aceitaria receber ordens dos EUA e dizer 'sim, senhor', diz chanceler da Rússia

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 18 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil é um dos países que não aceita ser submisso a ordens dos EUA, disse, nesta sexta-feira (18), o chanceler russo, Serguei Lavrov. China, Índia, Argentina, México e, é claro, Rússia, também estariam nesse grupo, segundo o diplomata.

A fala do ministro, há quase duas décadas à frente da diplomacia russa, foi feita em entrevista concedida por ele à emissora RT. Lavrov falava sobre o fato de a Rússia ter, em suas palavras, perdido qualquer ilusão de confiar no Ocidente.

"Há países que nunca aceitaram uma comunidade global sob o comando de um xerife americano", disse ele ao listar nações como o Brasil. "Tenho certeza de que esses países não querem estar em uma posição em que o 'Tio Sam' dê ordens e eles apenas digam 'sim, senhor'."

Lavrov afirmou que a reação do Ocidente ao conflito na Ucrânia, permeada por sanções contra Moscou, mostrou que os países são "completamente dominados pelos EUA" e que a União Europeia (UE) seria impotente nesse xadrez geopolítico.

"O que os americanos querem é um mundo unipolar que não seja uma comunidade global, mas sim uma comunidade americana —ou, então, um lugar onde os mais fortes dão as ordens."

Ele voltou a acusar Washington de montar uma máquina de desinformação contra a Rússia. E concluiu: "Nós não estamos fechando a porta para o Ocidente —eles estão fazendo isso conosco".