|
  • Bitcoin 103.865
  • Dólar 5,3014
  • Euro 5,5312
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 03/03/2022, 19:55

Bolsonaro e Boris conversam sobre Ucrânia; Planalto não comenta apoio a cessar-fogo

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 03 de março de 2022

RICARDO DELLA COLETTA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) e o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, tiveram na tarde desta quinta-feira (3) uma conversa telefônica sobre a crise na Ucrânia.

O Planalto e o Itamaraty não divulgaram informações sobre a conversa. Os britânicos, por sua vez, informaram que os dois líderes "concordaram com a exigência de um cessar-fogo urgente na Ucrânia e disseram que a paz tem que prevalecer".

"O primeiro-ministro disse que as ações do regime russo na Ucrânia são repugnantes. E acrescentou que civis inocentes estão sendo mortos, e cidades, destruídas, e que o mundo não pode permitir que a agressão do presidente [russo, Vladimir] Putin tenha sucesso", afirmou o governo do Reino Unido.

Ainda segundo os britânicos, Boris disse a Bolsonaro que o Brasil foi um "aliado vital na Segunda Guerra Mundial" e que a voz do país "foi novamente crucial nesse momento de crise". O presidente brasileiro já se manifestou expressando "neutralidade" no conflito, mas o representante do país na ONU dirigiu críticas à guerra, votando a favor de uma resolução que pediu o fim da ocupação da Ucrânia por Moscou.

"Juntos, o Reino Unido e o Brasil precisavam pedir o fim da violência", acrescentou Boris, segundo o escritório de imprensa do governo britânico.