Bolsonaro diz ter 'vontade' de privatizar a Petrobras


MARIANNA HOLANDA
MARIANNA HOLANDA

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em meio a críticas pela alta no preço do combustível, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quinta-feira (14) ter "vontade" de privatizar a Petrobras.

Em entrevista à rádio evangélica Novas de Paz, de Pernambuco, o chefe do Executivo se queixou de não poder direcionar o preço do combustível por ser crime de responsabilidade, mas de levar "a culpa" pelo aumento dos valores.

"Já tenho vontade de privatizar a Petrobras, tenho vontade. Vou ver com a equipe da economia o que a gente pode fazer", disse Bolsonaro.

"Eu não posso, não é controlar, eu não posso melhor direcionar o preço do combustível. Mas quando aumenta a culpa é minha. Aumenta o gás de cozinha, a culpa é minha. Apesar de ter zerado o imposto federal, coisa que não acontece aí por parte dos governadores", completou.

A declaração do presidente ocorre no dia seguinte à aprovação na Câmara do projeto que altera a regra sobre o ICMS (imposto estadual) de combustíveis e prevê que o tributo seja aplicado sobre o valor médio dos últimos dois anos.

A proposta, cujo objetivo é baratear o preço da gasolina, foi patrocinada pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Na entrevista, Bolsonaro disse que o projeto não era o que ele queria, nem o ideal, mas vai "ajudar". Segundo o presidente, a expectativa é que, com a mudança, o preço do combustível reduza em cerca de 7%.

"Não é o projeto ideal, mas eu cumprimento o Arthur Lira, porque ele conseguiu aprovar o que foi possível", disse o mandatário.

Na quarta-feira (13), o presidente da Câmara deu uma entrevista em que defendeu a privatização da Petrobrás.

"Essa é a pergunta que tem que ser feita: então não seria o caso de privatizar a Petrobras? Não seria a hora de se discutir qual a função da Petrobras no Brasil? É só distribuir dividendos para os acionistas?", questionou o deputado em entrevista à rádio CBN.

Entretanto, Lira negou conversas de bastidores sobre a possibilidade de troca no comando da Petrobrás, quando questionado sobre rumores que indicam que as críticas à estatal seriam tentativa do Centrão de mudar diretoria da empresa.

Em setembro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o plano do governo para um horizonte de dez anos contempla privatizar as estatais de maneira irrestrita, incluindo a Petrobras e o Banco do Brasil.

Ao participar de evento promovido pela International Chamber of Commerce (ICC Brasil), ele afirmou que esse é um dos vetores "muito claros" para o futuro, assim como alterações no regime de Previdência.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo