|
  • Bitcoin 102.390
  • Dólar 5,2962
  • Euro 5,5145
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 19/01/2022, 16:16

Bolsa salta com alta das commodities e expectativa de recuperação nos EUA

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

CLAYTON CASTELANI
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Bolsa de Valores brasileira operava em forte na tarde desta quarta-feira (19). Às 13h15, o Ibovespa, referência do mercado doméstico, subia 1,49%, a 108.256 pontos. O índice não frequentava essa pontuação há um mês. O dólar caía 1,70%, a R$ 5,4660.

No cenário internacional, o mercado de ações nos Estados Unidos oscilava nas primeiras horas de negociação.

O índice de referência S&P 500 operava estável. Dow Jones e Nasdaq cediam 0,22% e 0,13%, respectivamente.

Balanços positivos de grandes bancos geraram algum ânimo. Isso evitava a reprise das fortes quedas registradas na terça-feira (18) em Wall Street.

Especulações sobre um aumento mais acentuado do que o esperado dos juros da economia americana pelo Fed (Federal Reserve, o banco central dos EUA), porém, ainda preocupam investidores, segundo a agência Bloomberg.

Há sinais de que os investidores do varejo, que foram importantes para o crescimento do mercado americano em 2021, estão menos interessados nas ações de tecnologia, disseram analistas da Vanda Research ao Wall Street Journal.

Esses investidores individuais estão buscando proteção em ações de empresas financeiras e de energia.

O cenário de juros elevados é desfavorável para empresas em formação de caixa, que dependem de crédito, como ocorre com muitas companhias pequenas e médias listadas na Nasdaq.

Independentemente do desempenho do exterior nesta sessão, o desempenho das commodities deve sustentar a Bolsa brasileira no azul, de acordo com análise da Nova Futura.

Esse ambiente de valorização de materiais básicos, como o petróleo, porém, deve acelerar a inflação e forçar a curva de juros para cima. Isso pode limitar o desempenho do Ibovespa, segundo analistas.

O petróleo está operando no maior nível desde outubro de 2014. O barril do Brent subia 1,45%, a US$ 88,78 (R$ 488,04).

Além de conflitos pontuais no Oriente Médio, a expectativa de desaceleração da produção de petróleo cresce em meio a uma ameaça de invasão da Ucrânia pela Rússia, um dos maiores produtores de petróleo cru no mundo, destacou a Genial em seu boletim matinal.

Em meio a um cenário de preços elevados, produtoras independentes, como 3R, PetroRio e Petroreconcavo são os principais nomes a se beneficiarem do cenário de preços mais altos. Já a Petrobras corre o risco de não poder se dar a esse luxo, pois o preço do combustível em níveis elevados é algo indesejável em um ano eleitoral, afirmou a Genial.

As ações da estatal subiam 0,92%, dando a maior contribuição positiva ao Ibovespa nesta sessão.

O segundo maior peso à alta da Bolsa ficava por conta da Vale, que subia 1,92%.

Os setores de mineração e siderurgia passam por um momento de alta diante da expectativa do suporte econômico prometido pelo governo da China para amenizar os impactos da crise imobiliária no país, que é o maior consumidor de insumos para a produção de aço.