|
  • Bitcoin 143.900
  • Dólar 4,8398
  • Euro 5,1541
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 28/03/2022, 17:40

Biden diz que fala sobre Putin não poder continuar no poder foi pessoal e não política

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 28 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após a diplomacia americana tentar contemporizar a recente fala dura de Joe Biden sobre Vladimir Putin, o presidente afirmou nesta segunda (28) que não retira o que disse —a saber, que o russo "não pode continuar no poder".

Biden deu a declaração no sábado (26), em viagem à Polônia, horas depois de também ter chamado Putin de carniceiro. Na sequência, a Casa Branca —que segundo a imprensa americana foi pega de surpresa— reafirmou que os EUA não defendem uma mudança de regime na Rússia e que o presidente falava sobre exercer poder sobre outros países. Aliados ocidentais, como França e Reino Unido, também buscaram se afastar da escalada retórica.

O Kremlin classificou a declaração como alarmante.

Nesta segunda (28), Biden afirmou que expressava sua "opinião pessoal acerca de Putin e suas ações" ao chamá-lo de ditador e que isso não significava "uma mudança política" de seu governo.

Enquanto a guerra na Ucrânia segue sem avanços concretos em direção a um cessar-fogo, os EUA e a Otan vêm evitando ações militares diretas no front ou interferências na política de Moscou, como estratégia para o conflito não ampliar fronteiras e se tornar uma Terceira Guerra Mundial —a pressão sobre os russos se dá por meio de sanções.

Questionado sobre se teria subido demais o tom ou desagradado outros integrantes da aliança militar ocidental, o presidente dos EUA negou a possibilidade. "Não vou pedir desculpas", completou.