|
  • Bitcoin 151.747
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2751
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 21/03/2022, 15:35

Avião com 132 pessoas cai na China e causa incêndio; aérea confirma mortes

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 21 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - Um Boeing 737-800 da companhia China Eastern Airlines com 132 pessoas a bordo, sendo 9 tripulantes e 123 passageiros caiu nesta segunda-feira (21) no sudoeste da China e o número de mortos e feridos ainda é desconhecido, informou a Administração de Aviação Civil da China.

A empresa aérea confirmou que há mortes, sem precisar o número. "A companhia expressa suas mais profundas condolências aos passageiros e tripulantes que morreram no acidente", diz um comunicado da empresa à Bolsa de Valores de Xangai, onde está listada.

Autoridades chinesas informaram ainda que não há registros de estrangeiros no voo, de acordo com a CGTN, emissora estatal chinesa.

A imprensa local informou que, segundo os funcionários do aeroporto, o voo MU5735 da China Eastern Airlines não chegou a seu destino previsto em Guangzhou, depois de ter decolado da cidade de Kunming (sudoeste) pouco depois das 13h (2h no horário de Brasília). Imagens feitas no local mostram destroços espalhados pela região de mata.

Sites de rastreamento de voos mostram que o avião ficou no ar por pouco mais de uma hora e estava se aproximando de seu destino.

De acordo com os dados do FlightRadar24, as últimas informações obtidas sobre o voo mostraram que às 14h22 (horário local) sua altitude era de 982 metros.

Equipes de resgate foram mobilizadas até o local e ainda não há informações sobre as vítimas. Autoridades vão investigar as causas do acidente, ainda desconhecidas.

O Boeing 737 caiu em uma zona rural na localidade de Teng, perto da cidade de Wuzhou, na região de Guangxi, e provocou um incêndio na montanha, afirmou a CCTV.

BUSCA

O presidente chinês, Xi Jinping, demandou esforço máximo nas operações de resgate depois da queda do avião de passageiros na tarde de hoje, no horário local, na região de Guangxi Zhuang.

A companhia China Eastern Airlines, que operava o voo, ativou o "mecanismo de resposta de emergência" após o acidente de hoje. A estimativa é que uma equipe da empresa deve chegar à área estimada da queda no início da noite de hoje, segundo o Voz da China, maior veículo do país asiático.