|
  • Bitcoin 144.391
  • Dólar 4,8243
  • Euro 5,1596
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 02/03/2022, 16:22

Alunos do ensino médio de SP têm desempenho mais baixo da história

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 02 de março de 2022

ISABELA PALHARES
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os estudantes de ensino médio das escolas estaduais de São Paulo tiveram em 2021 o menor rendimento em matemática na prova do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo) desde 2010, início da série histórica.

Os dados foram divulgados na tarde desta quarta-feira (2) pela Secretaria da Educação do Estado. As provas foram aplicadas em dezembro do ano passado para mais de 642 mil alunos do 5º e 9º anos do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio da rede estadual.

Os resultados mostram que durante a pandemia houve piora no rendimento escolar em todos os níveis de ensino e nas duas áreas avaliadas, língua portuguesa e matemática.

Prova feita pela Prefeitura de São Paulo nas escolas municipais também identificou que houve aumento recorde da defasagem de ensino nos últimos dois anos, quando os alunos tiveram parte das aulas a distância.

Segundo os resultados do Saresp, a média dos alunos que concluíram o ensino médio em 2021 foi de 264,2 pontos em matemática, uma nota que é considerada adequada para os que estão no 7º ano do ensino fundamental, ou seja, eles terminaram a educação básica com uma defasagem equivalente a seis anos de aprendizado.

Só 3,2% dos alunos chegaram ao fim do ensino médio com o aprendizado considerado adequado em matemática. A maioria terminou com proficiência abaixo do que é considerado básico (58,7%) ou básico (37,9%). Na prática, isso significa que 96,6% saíram da escola sem saber identificar uma figura geométrica, como um poliedro.

Em língua portuguesa, a média dos estudantes ao fim do 3º ano do ensino médio foi de 263,1 pontos, a menor desde 2013. Essa nota é considerada adequada para o que deveriam aprender no 8º ano do ensino fundamental.

Nessa disciplina, só 24% terminou o ensino médio com o aprendizado considerado adequado. Isso significa que 76% dos estudantes não conseguem identificar o objetivo central de um texto simples, como uma nota.

Apesar da piora de rendimento ser maior no ensino médio, o retrocesso de aprendizagem foi mais expressivo no 5º ano do ensino fundamental. A média dessa série foi a que mais caiu na comparação com os resultados de 2019.

A média em língua portuguesa caiu 8,6% nesses dois anos, saindo de 216,8 pontos para 198,2. Essa nota é considerada adequada para alunos que estão no 3º ano do fundamental.

Com essa média, 51,4% dos alunos chegaram ao fim do 5º ano sem ter aprendido o adequado, o que significa, por exemplo, que eles não conseguem compreender a mensagem de um cartaz com poucas frases e uma ilustração.

Em matemática, a média caiu 9,1% durante a pandemia, indo de 231,3 pontos para 210,2. Com esse resultado, 61,6% dos alunos não consegue resolver um problema de matemática em que precisam fazer uma conta de subtração

Também houve piora no rendimento dos alunos no fim do 9º ano do ensino fundamental. Em língua portuguesa, a média dessa série foi de 241,3 pontos. Apenas 23,9% dos estudantes terminaram essa etapa com aprendizado adequado.

Em matemática, a média foi 246,7 pontos e só 14,3% dos alunos aprenderam o que é considerado adequado para essa série.