|
  • Bitcoin 111.000
  • Dólar 5,2393
  • Euro 5,5136
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 10/03/2022, 18:48

Alta do diesel ameaça transporte público, dizem empresas de ônibus

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 10 de março de 2022

LEONARDO VIECELI
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O aumento do preço do óleo diesel ameaça o transporte público no país, afirmou nesta quinta-feira (10) a NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Públicos).

A avaliação da entidade, que representa as operadoras de ônibus urbanos, vem após a Petrobras anunciar reajuste de 24,9% no litro do combustível nas refinarias.

A decisão da estatal, válida a partir desta sexta (11), reflete o aumento das cotações do petróleo com a guerra entre Rússia e Ucrânia.

Segundo a NTU, o reajuste anunciado pela Petrobras terá um impacto médio de 7,5% no custo das empresas de ônibus urbanos.

"Reajuste do diesel ameaça transporte público e revela inoperância do governo em solucionar o problema", aponta a associação, que é crítica à política de paridade internacional da Petrobras.

De acordo com a entidade, aumentos acumulados pelo combustível já elevaram em 10,6% os custos do transporte público por ônibus só neste ano.

"Esses aumentos terão que ser repassados às tarifas caso não sejam compensados pelo poder público, porque muitas empresas de ônibus urbano de todo o país ficarão impossibilitadas de continuar suas operações, o que afetará diretamente a vida de 43 milhões de passageiros que dependem desse serviço todos os dias", afirma a NTU.

A entidade cobra do governo Jair Bolsonaro (PL) "soluções definitivas para a estabilização dos preços dos combustíveis". A associação defende a "reformulação da estrutura tributária sobre o diesel" e a "adoção de políticas de preços especiais para setores essenciais, como o transporte público".

O reajuste desta quinta foi anunciado em meio a debate no governo e no Congresso sobre a política dos combustíveis da Petrobras, que prevê o acompanhamento das cotações internacionais do petróleo.

Com o aumento de 24,9%, o preço do diesel subirá quase R$ 1 por litro nas refinarias. Sairá de R$ 3,61 para R$ 4,51.

A Petrobras também anunciou nesta quinta altas na gasolina e no gás de cozinha, conhecido como GLP (gás liquefeito de petróleo).

O preço médio de venda da gasolina passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro. A alta é de 18,8%. Já o gás subirá de R$ 3,86 para R$ 4,48 por quilo. O reajuste é de 16,1%.