Alec Baldwin atira em set de filmagem e mata diretora acidentalmente, diz jornal


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um acidente no set do filme "Rust", estrelado por Alec Baldwin, 63, deixou a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42, morta e o diretor Joel Souza, 48, ferido, no Bonanza Creek Ranch, em Santa Fé, Novo México, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira (21).

De acordo com o The New York Times, foi o o próprio ator que disparou a arma cenográfica. O disparo teria sido acidental e Baldwin não ficou ferido. "Estamos tentando determinar agora como e que tipo de projétil foi usado na arma de fogo", disse Juan Rios, porta-voz do Gabinete do Xerife do Condado de Santa Fé.

Segundo a Variety, ninguém foi preso e investigadores conversam com várias pessoas para apurar o que aconteceu. Uma fonte próxima disse que Baldwin foi interrogado e estava chorando, segundo o Santa Fe New Mexican.

Baldwin estava filmando uma cena que exigia que alguém disparasse uma arma cenográfica. Os estilhaços dos tiros atingiram Halyna e Souza no set de filmagens. Ainda não está claro se a pessoa que carregou a arma por engano colocou balas dentro ou se algo se alojou no cano.

Halyna foi transportada de helicóptero para o Hospital da Universidade do México, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Souza foi levado de ambulância em estado grave ao hospital Christus St. Vincent, onde recebeu atendimento de emergência.

O Deadline ouviu de fontes que o ator principal engatilhou a arma durante um ensaio e atingiu os diretores do longa. O set foi bloqueado e uma velha igreja foi bloqueada, de acordo com relatos da imprensa local. Bonanza Creek Ranch é conhecido por produções de filmes de faroeste.

Um porta-voz de produção da Rust Movie Productions LLC disse ao Deadline: "Houve um acidente hoje nas filmagens de "Rust" no Novo México, envolvendo a falha de ignição de uma arma de suporte. Duas pessoas foram levadas ao hospital e estão recebendo cuidados. A produção foi interrompida. A segurança de nosso elenco e equipe continua sendo nossa principal prioridade."

"Os detetives estão investigando como [a arma foi usada] e que tipo de projétil foi disparado", disse o Gabinete do Xerife em um comunicado na quinta. "Este incidente continua sendo uma investigação ativa. À medida que mais informações forem disponibilizadas, atualizações serão fornecidas. "

Horas antes do acidente, Baldwin havia compartilhado no Instagram uma foto caracterizado como o personagem e dizendo que estava exausto. Travis Fimmel, Brady Noon, Frances Fisher e Jensen Ackles também protagonizam o filme, que tem como base a história escrita por Joel Souza.

A diretora havia postado há dois dias um vídeo no Instagram dizendo que a vantagem de gravar um western "é poder andar a cavalo no seu dia de folga".

OUTROS CASOS

Os sets de filmagem costumam ter normas para o uso de armas, mas acidentes são registrados. Um dos mais famosos foi quando o ator Brandon Lee, filho do mestre das artes marciais Bruce Lee, morreu alvejado acidentalmente no estômago por Michael Massee (1952-2016), com uma pistola que deveria estar carregada com balas de festim, há 28 anos.

​No filme, Lee fazia o papel de um roqueiro (Eric Draven) que volta à vida para vingar seu assassinato e o de sua namorada, na véspera de seu casamento, e é guiado por um corvo.

Antes dele, outros participantes já tinham ido parar no hospital. Um eletricista levou um choque em um cabo de alta-tensão, um carpinteiro feriu gravemente a mão e outro empregado chocou seu carro contra os cenários do filme.

Em 2018, uma dublê morreu durante as gravações do filme "Deadpool 2", em Vancouver, no Canadá. Joi Harris, 40, atuava como dublê da personagem Domino, interpretada por Zazie Beetz.

De acordo com pessoas que estavam no local, a dublê perdeu o controle da moto, que atravessou o set de filmagem e entrou pela janela de um edifício na rua. O acidente ocorreu após quatro tentativas bem sucedidas da manobra e Harris não usava capacete.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo