|
  • Bitcoin 148.269
  • Dólar 4,8801
  • Euro 5,1581
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 24/02/2022, 12:49

5.000 mudas são plantadas em área que sofria degradação ambiental no Nordeste

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Reserva Natural Serra das Almas, na divisa entre Ceará e Piauí, recebeu em fevereiro 5.000 mudas de espécies nativas da região. O projeto foi realizado pela Associação Caatinga, com patrocínio da Petrobras, como maneira de diminuir os efeitos da crise do clima a partir da conservação do semiárido.

A área escolhida para o plantio foi a Fazenda Gameleira, que faz parte da unidade de conservação na divisa entre os municípios de Crateús (CE) e Buriti dos Montes (PI).

"A fazenda sofria com processos de desmatamento, caça e, no passado, foi utilizada para fins de agricultura", conta Daniel Fernandes, coordenador geral da Associação Caatinga. "Desde então estamos conservando e, agora, com esta ação, promovendo a restauração florestal de algumas áreas degradadas."

Sabiá, carnaúba, aroeira, ipê roxo e jatobá são algumas das doze espécies de árvores plantadas, cultivadas inicialmente em um viveiro da associação. A água para irrigação das mudas veio de um sistema que filtra o que vem de cozinhas e banheiros da reserva.

"A iniciativa contribui para o sequestro e estoque de carbono, bem como para a segurança hídrica de comunidades do entorno, na medida em que as florestas contribuem para a disponibilidade de água", diz Samuel Portela, coordenador técnico da Associação Caatinga.

O projeto também comprou sementes e capacitou coletores de comunidades locais e doou cem mudas para escolas do entorno da Serra das Almas.

Com 456 hectares, a Fazenda Gameleira, adquirida pela associação há dois anos, ajuda a consolidar os limites da reserva, que hoje representa a maior Reserva Particular de Patrimônio Natural do Ceará.