NetdealEvents
COVID-19 -

Pacientes com câncer não devem parar o tratamento durante a pandemia

Suspensão das terapias vai depender da avaliação médica em relação ao estado de saúde de cada indivíduo; saiba como se proteger

Micaela Orikasa - Grupo Folha
Micaela Orikasa - Grupo Folha

Ter acesso a informações confiáveis é uma medida de prevenção essencial contra o novo coronavírus. Entidades, serviços e profissionais da área da saúde têm empenhado um esforço conjunto para manter toda a população bem informada, especialmente aqueles que estão nos grupos de risco para a doença.  É o caso dos pacientes oncológicos, pois além da patologia que compromete bastante o sistema imunológico, os tratamentos em geral (quimioterapia, cirurgias e radioterapia) tendem a ser agressivos ao organismo. 


Pacientes com câncer não devem parar o tratamento durante a pandemia
Divulgação - HCL
 


Segundo a SBOC (Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica), pacientes com tumores de sangue, como linfomas, leucemias e mieloma múltiplo, podem ser mais vulneráveis ao novo coronavírus, por conta do tratamento que deixa a imunidade em patamares muito baixos. Com a pandemia, esses pacientes precisam estabelecer uma rotina mais cautelosa, porém, não devem interromper as terapias a menos que seja uma recomendação médica.  




Esse tem sido o recado dado por médicos que atuam na área da oncologia, como Cláudio Camacho, diretor médico-técnico do HCL (Hospital do Câncer de Londrina). “O momento tem gerado muitas dúvidas entre pacientes, familiares e até entre nós, profissionais, mas é importante que o tratamento seja mantido para que a doença (câncer) seja tratada. Quando se interrompe um tratamento desse, interfere-se no resultado final”, comentou. 


ROTINA DE TRATAMENTO

O médico comenta que as pessoas que estão em quimioterapia devem tomar cuidados redobrados no dia a dia e não devem interromper as sessões se estiverem bem de saúde.  “A suspensão dos tratamentos vai depender da avaliação médica em relação ao estado de saúde de cada indivíduo, considerando o histórico e exames complementares. Essa medida já era feita antes da Covid-19, considerando doenças comuns como resfriados, só que isso se intensificou. O novo coronavírus tem uma disseminação rápida e como o paciente com câncer se enquadra no grupo de risco, cada caso tem que ser analisado individualmente”, explica.  


Cláudio Camacho, diretor médico-técnico do HCL: Quando se interrompe um tratamento desse, interfere-se no resultado final”
Cláudio Camacho, diretor médico-técnico do HCL: Quando se interrompe um tratamento desse, interfere-se no resultado final” | Divulgação - HCL
 


Nem todos os pacientes com câncer estão imunossuprimidos, mas ainda assim é fundamental tomar todos os cuidados para evitar a infecção, incluindo os cuidadores e familiares próximos. 


FREQUÊNCIA

Camacho cita que até o momento não houve mudanças significativas na frequência de pacientes no setor de quimioterapia Do HCL, ao contrário da radioterapia. “Atendíamos uma média de 200 pacientes por dia e agora caiu para 150. Alguns por contraindicação, outros porque devem estar com algum receio ou dúvidas para sair de casa”, diz.  


Em caso de ausência, Camacho destaca que o hospital faz um contato com as famílias via telefone, com o objetivo de orientá-las.  


CANAL DE COMUNICAÇÃO

Considerando os questionamentos de muitos pacientes com câncer e também o recrudescimento dos atendimentos nos sistemas de saúde público e privado, a Abrale (Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia) lançou um portal para levar informações sobre a Covid-19 e tratamento oncológico durante a pandemia.  


No site S.O.S Coronavírus (soscoronavirus.abrale.org.br) é possível esclarecer as principais dúvidas, como cuidados preventivos, vacinação, mudanças no tratamento do câncer e o que fazer caso contraia a doença.  


Há ainda questões como os direitos do paciente como, por exemplo, em caso de precisar se afastar do trabalho, além de dicas para cuidar das emoções e um livro de receitas escrito por profissionais do hospital A.C. Camargo Cancer Center.  


Pacientes com câncer não devem parar o tratamento durante a pandemia
Folha Arte
 



NÚMEROS

Em meio à pandemia, são esperados mais de 625 mil novos casos de câncer no Brasil neste ano. "Diagnosticar a doença logo início continua sendo essencial. Tratar a doença, também", ressalta a presidente da Abrale, Merula Steagall. 


A Abrale também produziu uma minissérie especial S.O.S Coronavírus, com entrevistas com pacientes e especialistas. Um vídeo novo vai ao ar toda quinta-feira, às 19h, e fica disponível para ser assistido no site. (Com Folhapress) 


Pacientes com câncer não devem parar o tratamento durante a pandemia
Folha Arte
 





Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:


Continue lendo


Últimas notícias