Entre os oito candidatos a vice-governador do Paraná, a deputada federal Cida Borghetti (Pros), da chapa da Beto Richa, é a "mais rica". Ela declarou patrimônio de R$ 805 mil, aumento de 31% em relação a 2010, quando elegeu-se à Câmara Federal. Chama a atenção em sua prestação de contas o fato de guardar R$ 201,4 mil em espécie, a exemplo de vários políticos brasileiros. Nas eleições de 2010, ela declarou ter R$ 167 mil em dinheiro.
A vice de Requião, Rosane Ferreira (PV), teve aumento significativo de bens em 2014 em relação a 2010, quando elegeu-se deputada federal. Agora seu patrimônio é de R$ 370 mil, formado por quatro veículos e algumas aplicações. Formada em enfermagem, Rosane não tinha qualquer bem declarado em 2006, quando conquistou uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado.
O terceiro vice com maior patrimônio é o médico Haroldo Ferreira (PDT), da chapa de Gleisi, com bens estimados em R$ 243,4 mil. Ele nunca ocupou cargo eletivo, mas, em 2006, ano em que disputou uma cadeira na Câmara Federal, dispunha de R$ 420 mil, ou seja, ficou "mais pobre".
O servidor público estadual Maicon Palagano (PSOL), vice de Pilotto, tem patrimônio de R$ 29,5 mil, formado basicamente por um veículo e uma caderneta de poupança. Ele nunca exerceu mandato eletivo, mas seus bens cresceram entre as eleições que disputou – em 2008 e 2012 ele tentou a Prefeitura de Marechal Cândido Rondon (Oeste) e em 2010 uma cadeira de deputado estadual.
A vice do PSTU, Érika Andreassy, que é enfermeira por formação, declarou patrimônio de apenas R$ 5 mil, referente a um veículo 2006. Ela nunca disputou cargos públicos.
Os vices de Ogier Buchi, Geonísio Marinho e Tulio Bandeira declararam não ter bens. Dentista, Valfredo Laco (PRP) já chegou a ter mais de R$ 200 mil, em 2008, na disputa pela Prefeitura de Ponta Grossa, e 2010, na campanha para deputado estadual. Rodrigo Sottile (PRTB), advogado, nunca havia disputado cargo público. Ulisses Sabino (PTC), que é comerciante, já disputou a Câmara de Londrina e a Assembleia Legislativa, e também informou que não tem bens. (L.C.)

Imagem ilustrativa da imagem Vices têm lista de bens ‘mais modesta’