|
  • Bitcoin 102.567
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Política

m de leitura Atualizado em 29/05/2022, 19:21

Venda de bebidas alcoólicas em feiras livres de Londrina é tema de audiência

Projeto de lei altera o Código de Posturas e prevê que a comercialização estaria autorizada das 8 às 22h

PUBLICAÇÃO
domingo, 29 de maio de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

A liberação da venda de bebidas alcoólicas em feiras livres será debatida na Câmara Municipal de Londrina em audiência pública na quarta-feira (1º), às 19h. A audiência ocorrerá de forma híbrida, com possibilidade de participação presencial com transmissão pelas redes sociais do Legislativo - Youtube e Facebook.  A proposta prevê que a venda estaria autorizada das 8h até as 22h, respeitando a lei municipal nº 12.744/2018, que restringe o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos após às 22 h.

Audiência está marcada para quarta-feira, às 19h e ocorrerá de forma híbrida Audiência está marcada para quarta-feira, às 19h e ocorrerá de forma híbrida
Audiência está marcada para quarta-feira, às 19h e ocorrerá de forma híbrida |  Foto: Roberto Custódio
 

O projeto de lei nº 60/202, assinado pelos vereadores Matheus Thum (PP), Prof.ª Flávia Cabral (PTB), Deivid Wisley (Pros), Beto Cambará (Pros), Eduardo Tominaga (PSD) e Chavão (Patriota), altera o Código de Posturas do Município de Londrina (lei municipal nº 11.468, de 29 de dezembro de 2011), que atualmente proíbe a venda de bebidas alcoólicas em feiras livres.

IGUALDADE DE CONDIÇÃO

A intenção dos vereadores é dar igualdade de condição às feiras livres, pois outros tipos de feiras, como as de food trucks, já comercializam bebidas alcoólicas. A liberação também ampliaria a oferta de produtos, principalmente de cerveja e chopp artesanais.

"Na feira de food trucks é permitida a venda [de bebidas alcoólicas] e aos feirantes não é permitida a comercialização, seja de bebida artesanal, que é o foco maior, seja de bebidas de qualquer tipo. Muitos feirantes trabalham com venda de bebida artesanal e eles são impedidos por conta da legislação. A gente está regulamentando para que o feirante possa vender seu produto artesanal, equiparando os direitos", defendeu o vereador Matheus Thum.  

Os interessados em participar da audiência no prédio da Câmara podem fazer o cadastro no site da Casa. (Com informações da CML)

***

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1