TRE condena eleitora de Ibiporã que danificou urna e sujou de sangue


Guilherme Marconi - Grupo Folha
Guilherme Marconi - Grupo Folha

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) condenou uma eleitora de Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina) que danificou uma urna eletrônica nas eleições de 2018. O episódio ocorreu no primeiro turno das eleições presidenciais quando a mulher arrancou o equipamento da tomada, atirou a urna no chão e sujou de sangue de absorvente. À época, a urna danificada teve que ser substituída por outra de contingência e a eleitora foi presa em flagrante pelo policial que fazia a segurança no local.


TRE condena eleitora de Ibiporã que danificou urna e sujou de sangue
arquivo FOLHA
 


No julgamento do recurso criminal nº 61-29.2019.6.16.0080, referente ao caso, a Corte do TRE decidiu, nesta sexta-feira (24), por maioria de votos, condenar a eleitora ao pagamento de prestação pecuniária no valor de um salário mínimo e à prestação de serviços à comunidade. O relator da decisão foi o desembargador Luiz Fernando Wowk Penteado.



Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias