Transferência de Collor será julgada
O TRE-SP julga hoje recurso impetrado pelo PT para impugnar o pedido de transferência de domicílio eleitoral do ex-presidente Fernando Collor de Mello (PRTB) de Maceió (AL) para São Paulo. Caso seja acolhido, o recurso impedirá uma eventual candidatura de Collor à Prefeitura de São Paulo, anunciada oficialmente em setembro do ano passado. O PT já havia tentado impugnar a transferência na 258ª Zona Eleitoral, mas o pedido foi negado. O principal argumento do partido é que Collor não residia na cidade pelos 90 dias anteriores ao pedido de transferência do título eleitoral, necessários para comprovar a mudança de endereço. Collor, que teve seus direitos políticos cassados até 28 de dezembro deste ano pelo Senado no impedimento que sofreu em 92, depende de outra decisão judicial para poder concorrer ao cargo, uma que restitua esses direitos. Ele sustenta poder disputar a eleição porque a posse na prefeitura seria em 1º de janeiro de 2001.