TJ deve julgar mérito do processo até o fim do mês A assessoria do desembargador Cyro Crema, do TJ, informou ontem que o julgamento do mérito do processo que suspendeu a votação da Comissão Processante (CP) contra o prefeito Antonio Belinati não tem prazo definido, mas pode sair até o final do mês. Até ontem à tarde, Crema ainda não havia recebido o pedido de reconsideração de sua decisão. De acordo com a assessoria de Crema, se se confirmar o pedido, ele tem prazo de 48 horas para se pronunciar. A matéria deve ser avaliada ainda pela Procuradoria Geral de Justiça. Até lá, a Câmara de Vereadores de Londrina não pretende se manifestar, nem vai contestar a liminar. O desembargador não quis comentar as críticas recebidas de várias entidades de Londrina por sua decisão de suspender a votação da CP anteontem, nem por ter barrado a participação de vereadores no Conselho de Gestão Financeira (Cogefi), em 98. O Cogefi foi criado pela prefeitura para fiscalizar a aplicação dos R$ 186 milhões obtidos com a venda de 45% das ações da Sercomtel. O município não quis a participação de vereadores no conselho, entrou com ação de inconstitucionalidade no TJ e venceu. Crema também é revisor do processo que questiona a abertura de licitação para exploração de linhas do sistema de transporte coletivo de Londrina. O processo começou a ser julgado no dia 14 de dezembro do ano passado, mas, segundo a assessoria do Tribunal, Crema pediu vistas. Ele seria colocado novamente na pauta anteontem, mas houve novo pedido de vistas. O desembargador não quis comentar a demora do julgamento. De acordo com sua assessoria, ele não fala com a imprensa e não vai rebater as críticas. (P.Z.)