|
  • Bitcoin 118.400
  • Dólar 5,2124
  • Euro 5,3422
Londrina

Investigação

m de leitura Atualizado em 12/07/2022, 08:19

Sesp diz que chefe da DHPP vai presidir força-tarefa para apurar crime

Investigações vinham sendo conduzidas por delegada que havia feito postagens contra o PT em 2016

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 11 de julho de 2022

Folhapress
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

A Secretaria da Segurança Pública do Paraná emitiu nota nesta segunda-feira (11) afirmando que foi formada uma força-tarefa que será presidida pela delegada Camila Cecconello, chefe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa.

"Uma equipe de investigadores da DHPP vinda de Curitiba reforça os trabalhos para garantir celeridade na apuração dos fatos. A Sesp lembra que a Polícia Civil do Paraná conta com apoio da Polícia Científica para finalização das perícias necessárias para total elucidação do ocorrido." Quem vinha liderando as investigações era a delegada Iane Cardoso, que havia feito postagens contra o PT nas redes sociais. 

LULA E BOLSONARO

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recomendou cautela aos integrantes do conselho político de sua pré-campanha à Presidência diante do aumento de episódios de violência contra o PT. Lula afirmou que a tendência é que esse quadro de violência piore ao longo da campanha eleitoral, mas que as pessoas não podem se deixar intimidar.

Já o presidente Jair Bolsonaro (PL)  reclamou com apoiadores ontem da forma como está sendo divulgada a morte do militante petista Marcelo Aloizio de Arruda. Segundo ele, “ninguém fala que o Adélio é filiado ao PSOL”, em referência ao autor do atentado a faca contra o presidente, na campanha eleitoral de 2018.