Polícia admite ação maior contra usuários O secretário de Estado de Segurança Pública, Cândido Martins de Oliveira, classificou como normal a prisão de usuários e pequenos traficantes de drogas no Paraná. De acordo com estudo da Secretaria da Justiça do Estado, a maior parte dos condenados por envolvimento com drogas foi presa com pequenas quantidades (leia abaixo). ‘‘É muito mais fácil prender o usuário de drogas. Além do que, temos no Estado muito mais usuários do que traficantes’’, justificou. Segundo o secretário, os grandes traficantes são organizados e dificilmente são pegos pela polícia. ‘‘Isto não é uma particularidade do Paraná. Acontece em todo o País’’, declarou. Cândido Martins acredita que apenas trabalhos mais aprofundados, como o da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga o crime organizado e o tráfico de drogas no Brasil, poderão trazer resultados mais eficazes. ‘‘Esperamos que esta CPI consiga levantar os grandes traficantes, os barões do tráfico que atuam no nosso Estado’’, afirmou ele. Para o secretário, a Polícia Civil dificilmente conseguiria chegar a resultados tão extensos. ‘‘É claro que esta seria uma responsabilidade da polícia. Mas a CPI tem mais facilidades para quebrar sigilos bancário e telefônico e dar garantia e proteção às testemunhas’’, argumentou. Atualmente, de acordo com o secretário, a orientação é para que os policiais concentrem as ações de repressão às drogas aos próprios traficantes. ‘‘Temos que centrar as ações contra os traficantes e não contra os usuários. O caso usuário está relacionado mais a tratamento médico e não da polícia’’, afirmou Candinho. (L.P.)