Brasília - O deputado Pinheiro Landim (sem partido-CE) fracassou na tentativa de obter no STF (Supremo Tribunal Federal) liminar que suspenderia a investigação da comissão de sindicância da Câmara sobre a suspeita de participação dele em esquema de venda de habeas corpus para libertar pessoas acusadas de tráfico de drogas.
Relator de um mandado de segurança movido por Landim, o ministro do STF Celso de Mello negou o pedido de liminar, porque considerou que a instauração da nova sindicância, em 3 de fevereiro último, não representou a violação de nenhum dispositivo da Constituição.