Operação do Gaeco apura desvio em prefeitura do Noroeste


Guilherme Marconi - Grupo Folha
Guilherme Marconi - Grupo Folha

A Prefeitura de Paranacity (Noroeste) foi alvo da Operação Coleta, que investiga desvio de pelo menos R$ 120 mil de recursos públicos no contrato de conservação e limpeza pública. Ao todo, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público do Paraná, cumpriu nesta quarta-feira (12) cinco mandados de prisão temporária e 18 de busca e apreensão. Os policiais também cumpriram mandados nos municípios de Bela Vista do Paraíso (Região Metropolitana de Londrina), Itaguajé, Maringá e Paranavaí.


Operação do Gaeco apura desvio em prefeitura do Noroeste
Divulgação
 


Em Paranacity, a ação tem como alvo dois ex-secretários do município desta gestão, mas que foram exonerados recentemente pela prefeita Sueli Wanderbrook (PP). Um advogado e dois empresários estão entre os presos. O mandado expedido pela 2ª Câmara do Tribunal de Justiça do Paraná também determinou que a atual prefeita não tenha contato com testemunhas e demais investigados. Foram feitas buscas em gabinetes e nos setores de recursos humanos e de licitações da prefeitura de Paranacity, no prédio da Secretaria Municipal de Obras, em quatro empresas, dois escritórios de contabilidade e dez residências.



De acordo com o coordenador do Gaeco, Leonir Batisti, a operação investiga a atuação criminosa de servidores e empresários que teriam se utilizado de empresas para o desvio de dinheiro público. Segundo as investigações, empresa constituída em nome de laranjas para fazer conservação e limpeza recebia valores referentes à prestação do serviço, mas o município pagava diretamente a funcionários particulares da empresa de limpeza, principalmente em reclamatória trabalhista. 

A empresa contratada por dispensa de licitação ainda teria trabalhado com menos funcionários do que previsto no contrato, mas ganhou o valor integral. Além disso, dentro do esquema montado, um posto de combustíveis emitia notas falsas para justificar a retirada de dinheiro e os pagamentos indevidos pela prefeitura.

A prefeita de Paranacity disse que irá se manifestar apenas quando tiver mais informações sobre o processo. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias