Oito envolvidos estão presos Arquivo FolhaGalvão: cumprimento dos mandados Rubens Burigo Neto De Curitiba A Polícia Civil do Paraná já cumpriu oito dos quinze mandados de prisão temporária expedidos pelo juiz Rogério Etzel contra os policiais citados em depoimentos durante a passagem da CPI do Narcotráfico pelo Estado, há uma semana. Na noite de quarta-feira se apresentou o delegado Kiyoshi Hattanda, que era o delegado titular da Delegacia de Crimes Contra a Economia e Defesa do Consumidor (Delcon) em Curitiba. Todos os policiais detidos estão em celas especiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, no Bairro Vila Izabel, e Hattanda, na Divisão de Segurança e Investigações, no centro da cidade. O delegado designado especialmente para cumprir os mandados, Clóvis Galvão, disse ontem, no final da tarde, que até segunda-feira devem se apresentar mais quatro policiais. Mas ele preferiu não divulgar nomes. Já estão presos os policiais Samir Skandar, Edimir da Silveira, Reginaldo Oliveira, Paulo César Serafim (Paulo Paulada), Paulo César Rodrigues, Ezequiel de Barros, Kiyosshi Hattanda e Altair Ferreira Pinto (o Taíco). Ainda não se apresentaram o ex-delegado-geral João Ricardo Képes Noronha e os policiais Mauro Canuto Machado, Homero Andretta Baggio, Edson Clementino da Silva, Oswaldo Alaves da Veiga, Moacir Albuquerque e Marco Antônio Germano. Tanto a polícia quanto o Ministério Público não confirmavam ontem o pedido de prisão temporária contra o delegado Mario Ramos, que era titular do Centro de Operações Policiais Especiais – Cope. Porém, o presidente da CPI, Magno Malta, no dia 1º de março, anunciou como certa a autorização pela Justiça.