‘‘Moralidade’’ varre e lava Calçadão hoje Patrícia Zanin De Londrina Representantes das entidades do Movimento pela Moralidade Pública de Londrina promovem um ato público hoje de manhã para pedir o fim da corrupção e a instalação da Comissão Processante (CP) contra o prefeito Antonio Belinati (PFL). A concentração começa às 9 horas, na Concha Acústica. De lá, eles seguem para o Calçadão, onde pretendem fazer a lavagem simbólica da cidade, usando vassouras, água e sabão, em frente ao Coreto. Cerca de 150 vassouras serão usadas. ‘‘Precisamos fazer uma limpeza geral em todos os setores, acabar com a corrupção e afastar de todo e qualquer cargo os corruptos’’, defendeu o coordenador do Centro de Direitos Humanos de Londrina (CDH) e membro da OAB, Carlos Roberto Scalassara. Também está prevista a distribuição do jornal ‘‘ReaJá Londrina’’, que traz um histórico sobre as denúncias envolvendo a administração que ficaram conhecidas como escândalo AMA-Comurb. Outros panfletos que pedem a instalação da CP e adesivos com o slogan da campanha das entidades – ‘‘Pé Vermelho. Mãos limpas’’ – também serão distribuídos. Scalassara espera que não apenas representantes das 75 entidades que fizeram a denúncia na Câmara pedindo a CP, mas também outras pessoas da comunidade participem da mobilização. ‘‘Para participar dessa atividade, estamos convidando todos que pregam a moralização da administração pública. Isso é cidadania’’, defendeu. Procurado pela Folha ontem, o prefeito Antonio Belinati não quis dar declarações.