Leandro Donatti
De Curitiba
O governador Jaime Lerner (PFL) devolveu com ironia ontem o desafio da oposição que, anteontem, encabeçada pelo senador Roberto Requião (PMDB), propôs o rompimento dos contratos firmados pelo governo com as concessionárias de rodovias no Paraná. ‘‘Se a oposição conseguir que o governo federal execute as obras que eram de sua função (antes da privatização) tudo bem. Mas acho que isso é bastante difícil’’, disse o governador, que enviou como seu representante ao Fórum do Pedágio o secretário Heinz Herwig.
Lerner rebateu as críticas da oposição na sede da Associação Comercial do Paraná (ACP), minutos depois de o governo firmar convênio com a Prefeitura de Curitiba, repassando recursos estaduais para a revitalização da Rua XV. O governador bateu na tecla que o governo optou pela cobrança de pedágio porque não havia dinheiro para investimentos e que, ao mesmo tempo, era necessário viabilizar obras para melhorar a qualidade das rodovias.
Lerner falou aos jornalistas da necessidade de recuperação dos cerca de 2 mil quilômetros do Anel de Integração ‘‘para preservar vidas e a economia do Estado’’, reforçou. O governador ressaltou que uma malha viária em boas condições é fundamental para o escoamento da produção e para o desenvolvimento econômico de um Estado.(Com Maigue Gueths).