|
  • Bitcoin 118.704
  • Dólar 5,2124
  • Euro 5,3383
Londrina

Política

m de leitura Atualizado em 07/03/2022, 19:17

Legislativo do Paraná faz homenagem ao povo ucraniano

A bandeira da Ucrânia foi hasteada no Centro Cívic, juntamente com as bandeiras do Brasil e do Paraná.

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 07 de março de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Imagem ilustrativa da imagem Legislativo do Paraná faz homenagem ao povo ucraniano Imagem ilustrativa da imagem Legislativo do Paraná faz homenagem ao povo ucraniano
|  Foto: Dálei Felberg_ALEP
 

A Assembleia Legislativa do Paraná promoveu nesta segunda-feira (7) sessão especial em Solidariedade Incondicional à Ucrânia e ao Povo Ucraniano. São 500 mil ucranianos e descendentes no estado. O Paraná concentra 80% dos imigrantes ucranianos que vivem no Brasil.

A bandeira da Ucrânia foi hasteada em frente à sede do Poder Legislativo, juntamente com as bandeiras do Brasil e do Paraná. Desde o dia 1º de março a Assembleia também está iluminada com as cores da bandeira da Ucrânia, em uma singela homenagem do Poder Legislativo à resistência do povo ucraniano contra a invasão russa deflagrada por Vladimir Putin.

Os imigrantes que vivem no estado puderam externar o sofrimento diante da guerra iniciada há 12 dias, mas principalmente exaltar a coragem e o orgulho diante da resistência ucraniana  “Nós como brasileiros descendentes de ucranianos, ao vermos a bravura e coragem dos nossos soldados e do povo frente ao segundo exército do mundo nos sentimos cada vez mais ucranianos. E vendo uma solidariedade como essa, do povo do Paraná, da Assembleia Legislativa e esse fluxo imenso de apoio do país nos sentimos também cada vez mais brasileiros”, declarou o presidente da Representação Central Ucraniana Brasileira, Vitório Sorotiuk.

HOMENAGENS

 “É o primeiro ato de um parlamento em apoio irrestrito à Ucrânia e à maior comunidade ucraniana do país, que tem nosso respeito e admiração por mais de 100 anos de história no Paraná. Um manifesto com eco em todo o Brasil, em solidariedade a este povo neste momento tão difícil”, afirmou o presidente da AL, Ademar Traiano (PSDB). 

O vice-governador Darci Piana garantiu que o Paraná estará de portas abertas para acolher e dar a liberdade que os ucranianos precisam. “Essa homenagem é extraordinária e nada mais justo do que essa solidariedade a todos e, especialmente, aos que lá estão sofrendo todas as atrocidades que são até maiores do que estamos vendo”, afirmou.

Osnei Standler, prefeito de Prudentópolis (Centro-Sul), onde 75% da cidade de 52 mil habitantes são descendentes de imigrantes ucranianos também lamentou os horrores que já estão sendo vistos na guerra. “O cenário de devastação é incapaz de nascer de uma mente humana. Mas bomba nenhuma bomba é capaz de destruir a crença e as raízes de um povo”, discursou.

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link