Juíza afasta prefeito de Altônia por desvios


Juíza afasta prefeito de Altônia por desvios Vânia Moreira De Umuamara       A juíza de Altônia (88 quilômetros a sudoeste de Umuarama), Rosângela Faoro, afastou o prefeito Durval Emídio dos Santos (PFL) por denúncias de desvio de verbas públicas. A juíza acatou pedido da promotora Cláudia Rodrigues de Moraes que ingressou com uma ação civil pública contra Santos e dois ex-diretores da extinta Caixa de Aposentadorias e Pensões dos Servidores Municipais de Altônia (Capespal). Os três são acusados de desviar dinheiro do fundo destinado a cobrir o pagamento de pensões e aposentadorias dos servidores públicos.       Segundo a denúncia, entre janeiro e junho de 1998, o prefeito fez quatro ‘‘empréstimos’’ à Capespal de aproximadamente R$ 420 mil. A lei proíbe o uso do dinheiro do fundo de aposentadorias e pensões para outros fins. Além disso, os empréstimos foram feitos sem consulta à Câmara de Vereadores e sem garantia de que o dinheiro seria devolvido. A promotora pediu o afastamento temporário do prefeito pelo prazo de 90 dias para não atrapalhar a apuração da denúncia. Ontem à tarde, a Câmara empossou o vice-prefeito José Orivaldo Canalli (PSDB). A Folha não conseguiu localizar Santos. Na prefeitura, funcionários informaram que ele teria viajado para Curitiba.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo