Brasileiro reclama mesmo à toa: com a quantidade de viagens que FHC já fez em dois mandatos, certamente temos o presidente mais viajado de toda a América Latina.
Brasil: aqui o mais otimista não dispensa um seguro total.
A democracia brasileira é imperfeita. Além do segundo deveria haver um terceiro turno, quando o eleitor, finalmente, decidiria se quer mesmo ficar com o vencedor da eleição.
Com quantos lugares comuns se elege um político?
Pois eu mandaria fazer um recall nacional recolhendo todos os motoristas do Brasil. Está comprovado que a maioria não funciona.
Em país subdesenvolvido, para garantir a segurança a paranóia é muito mais eficaz que a justiça.
O chato é chato até em velório. Mesmo quando é o morto, porque morrer é sempre uma chateação para o próximo.
Mas quando o ministro de estado é chato têm prerrogativas especiais: pode chatear em rede nacional.
O brasileiro é realmente o povo mais patriota do mundo. Em que país seria possível encontrar algum patriota com esse salário mínimo?
O pedestre é tão desgraçado que mesmo quando é atropelado e morto tem alguém para perguntar se foi ele o culpado.
Lembra quando a gente tinha medo do escuro? Ah, mas isso foi na nossa infância. Hoje já estamos adultos e temos medo também do claro.
O Brasil precisa mesmo dar um jeito urgente na corrupção. Já tem político por aí que reserva dez por cento é para a obra.
No Brasil não se vive. Escapa-se por um triz.
Amizade nenhuma leva para o mau caminho. Na verdade, com as modernas técnicas de publicidade, os recursos da mídia e as manhas da política, para encontrar o mau caminho não é preciso amizade nenhuma.