A segunda rodada da Pesquisa Folha em Maringá mostra crescimento de 4 pontos percentuais na candidatura do petista José Cláudio e queda de 2 pontos percentuais para o candidato do PTB, Dr. Batista. José Cláudio tem agora 57,5% contra 27,8% do petebista. A diferença entre os dois, que era de 23,7 pontos percentuais no último dia 7, subiu para 29,7 pontos. A pesquisa foi realizada no dia 18 com 604 pessoas. A margem de erro é de 4%.
Na pesquisa anterior, o petista tinha 53,5% das intenções de voto contra 29,8% de Dr. Batista. Os números mostram ainda que os indecisos caíram de 15% para 12,1%. Os votos nulos agora são 1,3% do total – contra 1% da pesquisa anterior. Os votos em branco também somam 1,3% – na pesquisa anterior eram 0,7%.
A consulta revela ainda que 77,8% dos entrevistados não pretendem alterar o voto até o próximo dia 29, data do segundo turno das eleições. Outros 13,6% admitem que podem mudar de opinião. Outros 8,4% não souberam responder; e 0,2 dos entrevistados não responderam.
O consultor da Pesquisa Folha, professor Alexandre do Espírito Santo, lembra que, descontados os 12,1% dos entrevistados que ainda não sabem em quem votar, a vantagem do candidato José Cláudio é superior ao total das intenções de votos obtidos por Dr. Batista. ‘‘Mesmo considerando a tradicional volatilidade de um terço dos eleitores, tal vantagem imporia ao candidato Dr. Batista um ‘‘crescimento milagroso’’ de quase 60% para competir de igual para igual no dia das eleições’’, emenda.
Espírito Santo chama a atenção ainda para o fato de haver uma redução do número de indecisos. ‘‘Comparativamente com os resultados da pesquisa anterior, o número de indecisos caiu 20%, sugerindo eficientes efeitos de campanha, debates e propagação de preferências’’, explicou.
Ele diz que esses efeitos também confirmaram o número de eleitores que não pretendem mudar a intenção de voto. ‘‘Ambos os candidatos continuam recebendo um nível de fidelidade de quase 90%’’, explica.
Em relação à manifestação por gênero de eleitores, os dois candidatos recebem quase igual distribuição nas duas pesquisas. Entretanto, segundo o consultor, houve um pequeno ganho do candidato José Cláudio no gênero feminino. ‘‘Dizem que eleitoras são mais fiéis que eleitores’’, analisa.
Ao cruzar dados respondidos na consulta, Espírito Santo constatou vantagem de 6,9% dos eleitores de 16 a 29 anos para o candidato do PT e preferência de eleitores entre 50 a 69 anos pelo candidato do PTB. ‘‘Dr. Batista tem vantagem de 7,2% das intenções de eleitores com educação de 1º grau, enquanto José Cláudio tem clara preferência de eleitores com curso secundário ou mais’’, completa o consultor.
A pesquisa ouviu moradores no Centro (Zona 3, Zona 2 e Jardim Novo Horizonte), na região Norte (Jardim Alvorada, Jardim dos Pássaros, Parque Residencial Andréia e Parque das Bandeiras), na região Sul (Jardim Paraíso, Bairro Lagoa Dourada, Jardim Ipanema e Bairro Cidade Alta II), na região Leste (Jardim San Remo, Jardim Botânico e Zona 5) e na região Oeste (Jardim Verônica, Bairro Liberdade, Jardim Castor, Jardim da Glória e Bairro Itaparica).