INFORME FOLHA - Exoneração de comissionados do Legislativo


EQUIPE DA FOLHA
EQUIPE DA FOLHA

Exoneração de comissionados do Legislativo

O presidente da Câmara Municipal de Londrina, Ailton Nantes (PP), deu início nessa semana ao cumprimento da ação judicial que determinou a exoneração de alguns cargos comissionados. A medida atingiu o ocupante de cargo de Diretor Legislativo e de assessores legislativos ligados à presidência que ocupavam cargos de chefe do cerimonial, de atividades de jornalista e técnico de multimídia. Nantes decidiu não entrar com embargos declaratórios, ação apenas protelatória. A decisão foi assinada pelo juiz Marcos José Vieira, da 1ª Vara de Fazenda Pública, no dia 28 de outubro, após o processo transitar em julgado. A ação foi proposta em 2006 pelo Ministério Público.


Excesso de homenagens

Na contramão do parecer da Mesa Executiva , os vereadores de Londrina aprovaram com 14 votos favoráveis o projeto de resolução que cria o certificado de Moção Honrosa. Em síntese, mais um título dado por vereadores de Londrina para uma pessoa ou obra para reconhecer ato considerado “digno de registro e citação.” A medida de entrega de homenagem será feita fora do prédio da Câmara, não exigindo realização de solenidade. A nova “honraria” entra no rol de homenagens corriqueiras na Casa. Já existem os títulos de Cidadão Honorário, Cidadão Benemérito, Medalha Ouro Verde e Diploma de Reconhecimento Público para entidades. O projeto é de autoria de João Martins (PSL). Único contrário, Eduardo Tominaga (DEM) classificou o texto de “banalização” de honrarias.




J.Macêdo ganha terreno de 376 mil metros em Londrina

O grupo J. Macêdo, proprietário do Moinho Dona Benta, deu mais um passo na Câmara Municipal de Londrina nessa quinta (5) para seu objetivo de instalar novo complexo industrial de Londrina. Trata-se da aprovação, em primeiro turno,  do projeto de lei que autoriza o município a doar uma área pública de 376 mil metros quadrados.  O mega terreno fica na zona norte, ao lado do Condomínio Industrial. A empresa promete investir R$ 500 milhões e gerar mais de 1.500 empregos e promoverá a transferência das atuais instalações e expansão das atividades de moagem de trigo e a implantação de novas unidades para fabricação de produtos alimentícios.





Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo