|
  • Bitcoin 102.220
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Política

m de leitura Atualizado em 23/06/2022, 15:46

Ex-ministro de Bolsonaro passou por Londrina em 2020

Milton Ribeiro, preso preventivamente pela PF nesta quarta (22), visitou igreja presbiteriana e se reuniu com direção da UniFil

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 22 de junho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro tem histórico recente de passagem por Londrina, mas não em caso relacionado com o processo referente ao pedido de prisão sobre liberação de verbas no FNDE. Ribeiro chegou a ser acusado de atuar nos bastidores a favor de suposta fraude ocorrida em favor do curso de biomedicina da UniFil (Universidade Filadélfia) em processo no Enade 2019. A instituição é presbiteriana, assim como o ministro, que é pastor. A fraude teria ocorrido no vazamento da avaliação do ensino superior. 

LONDRINA, PR, 27.09.2020 - Ministro Da Educação, Visita Técnica IFPR (Foto: Isaac Fontana/FramePhoto/Folhapress) LONDRINA, PR, 27.09.2020 - Ministro Da Educação, Visita Técnica IFPR (Foto: Isaac Fontana/FramePhoto/Folhapress)
LONDRINA, PR, 27.09.2020 - Ministro Da Educação, Visita Técnica IFPR (Foto: Isaac Fontana/FramePhoto/Folhapress) |  Foto: Isaac Fontana/Framephoto/ Folhapress
 

Investigação do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) concluiu haver fortes indícios, sobretudo estatísticos, de fraude após a coordenadora da graduação ter tido acesso à prova e às respostas com antecedência. Segundo informações do Jornal Folha de S. Paulo, o ministro Ribeiro teria tratado do caso pessoalmente, à época. Ele recebeu os controladores da instituição e esteve em Londrina em setembro de 2020 no meio do processo, além de ter determinado que seu próprio secretário acompanhasse uma visita de supervisão. A instituição tem ligação com a Igreja Presbiteriana Central de Londrina. O chanceler da UniFil é o pastor Osni Ferreira, líder dessa igreja —seu irmão Eleazar Ferreira é o reitor. Osni e Eleazar foram recebidos por Ribeiro em seu gabinete em 2 de setembro de 2020.   

A investigação interna do MEC contra a instituição já estava adiantada nessa época. No dia 26 daquele mês, um sábado, Milton Ribeiro veio a Londrina, sem assessores da pasta, para visitar a universidade. Ribeiro ainda aproveitou a mesma visita para fazer uma pregação, ao lado do deputado federal Filipe Barros (PL), no dia seguinte (27), na igreja comandada por Osni, apoiador do presidente Jair Bolsonaro. 

Leia mais:  Justiça determina prisão preventiva de ex-ministro do MEC

Já em outubro de 2020, o e então ministro da Educação e Filipe Barros (PL) anunciaram, de Brasília, a instalação da Reitoria do novo Instituto Federal do Norte do Paraná em Londrina. O processo administrativo feito por solicitação do parlamentar foi apenas de reordenamento do IFPR, ainda sediado em Curitiba.

Procurado para comentar sobre a prisão de Ribeiro, o deputado disse à FOLHA que "espero que tudo seja esclarecido". Filipe Barros ressaltou que tem proximidade com todos os ministros do governo Bolsonaro. "Todos sabem, sou apoiador desde 2015 [de Bolsonaro]. Por exemplo, nesta quinta-feira [23/06] teremos uma agenda com o ministro Paulo Alvim (Ciência e Tecnologia) em Londrina e Assaí", respondeu Barros.

Segundo a assessoria de imprensa da UniFil, a instituição não irá comentar sobre a investigação de 2021 envolvendo a suposta fraude no vazamento da prova do Enade 2019.

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1