O primeiro debate do segundo turno entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo, que a Rede Bandeirantes transmite hoje a partir das 22 horas, terá novas regras para dificultar ataques pessoais.
As normas, assinadas por representantes de Marta Suplicy (PT) e Paulo Maluf (PPB), têm a intenção de tornar mais fácil ao candidato ofendido obter direito de resposta de um minuto. Ainda assim, por causa dos ataques dos últimos dias entre os dois candidatos, o clima deve esquentar.
‘‘Antes, a redação do texto era menos clara. Falava em direito de resposta para o candidato que se sentisse ofendido, a critério do mediador. Agora, o texto diz que qualquer ofensa moral por uma das partes dará à outra o direito’’, disse Fernando Mitre, diretor de jornalismo da Bandeirantes.
O debate deve durar cerca de duas horas e meia. Será dividido em cinco blocos e contará com perguntas de jornalistas convidados desde o primeiro deles.
No primeiro bloco, uma pergunta será formulada pelo mediador, e cada candidato terá dois minutos para dar a sua resposta. Ainda no mesmo bloco, cada candidato terá direito de fazer uma pergunta para o adversário. Depois, dois jornalistas perguntarão.
No segundo bloco, cada candidato fará duas perguntas para o adversário e responderá a uma pergunta de um jornalista. O formato se repete no terceiro bloco. No quarto bloco, quatro jornalistas farão perguntas. No último, cada candidato terá dois minutos para suas considerações finais.