|
  • Bitcoin 121.291
  • Dólar 5,0427
  • Euro 5,2130
Londrina

Eleições 2022

m de leitura Atualizado em 29/07/2022, 00:47

Em Londrina, 13 dos 19 vereadores serão candidatos a deputado

Sete concorrem a cadeiras na Assembleia Legislativa e seis buscam vaga na Câmara de Deputados; quase metade está no primeiro mandato

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 29 de julho de 2022

Guilherme Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Arquivo FOLHA
menu flutuante
image description image description
image description |  Foto: Folha Arte
 

Dos 19 vereadores de Londrina, 13 afirmaram à FOLHA que serão candidatos nas eleições gerais de outubro. São sete candidatos a deputados estadual e seis na corrida para compor a bancada paranaense no Congresso Nacional (são 30 cadeiras).  Desse total, seis estão no primeiro mandato, ou seja, sequer completaram o ciclo de quatro anos da primeira experiência eletiva e já buscam objetivos maiores. São eles: Deivid Wisley (Pros), Matheus Thum (PP), Giovani Mattos (PSC), Sonia Gimenes (PSB), Jessicão (PP) e Mara Boca Aberta (Pros). Além disso, das 12 siglas representadas atualmente na Câmara de Londrina, oito terão vereadores lançados em suas respectivas chapas. 

Partidos como o PT, PP e PSB já fizeram suas convenções, os demais parlamentares devem ser confirmados nas chapas até o próximo final de semana. 

No Progressistas, por exemplo, todos os vereadores do partido do prefeito Marcelo Belinati serão candidatos. Ex-assessora parlamentar do deputado federal Filipe Barros (PL), Jessica Moreno, a Jessicão, vai concorrer a uma vaga na Câmara de Deputados. Ou seja, a vereadora e o deputado que foram os principais líderes de atos em favor do governo Bolsonaro nos últimos anos em Londrina devem buscar o voto do mesmo nicho de eleitorado de extrema direita. 

Já os demais vereadores do PP devem concorrer à Assembleia Legislativa: Daniele Ziober, Ailton Nantes, Fernando Madureira e Matheus Thum. Os progressistas que tentam vaga no Legislativo Estadual tentam colar na imagem da popularidade de Belinati para conquistar o eleitorado. É o caso de Thum, vice-líder do prefeito na Casa, que já divulga fotos de pré-campanha ao lado do chefe do Executivo. Ziober tenta votos com a bandeira da "causa animal", e o líder do prefeito, Fernando Madureira, enaltece a experiência como presidente da Fundação de Esportes, também na gestão Belinati. 

No PT, que fez convenção no final de semana, o nome da vereadora Lenir de Assis aparece na lista dos candidatos a deputado federal e é a única vereadora candidata de Londrina de um partido de esquerda e que apoia abertamente o ex-presidente Lula. "A intenção é que a gente ocupe esse espaço no Norte do Estado onde o PT não tem candidato local e carregamos essa pauta de dar prioridade aos direitos sociais."

Marly de Fátima, a Mara Boca Aberta, será candidata a deputada federal e deverá buscar votos do clã familiar, que foi responsável pela dobradinha em 2018, Matheus Petriv, o Boca Aberta Júnior, tendo sido eleito deputado estadual. O marido dela, Emerson Petriv, o Boca Aberta (Pros), foi eleito deputado federal, mas teve o registro de candidatura cassado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em 2021 e poderá ficar de fora por conta dos direitos políticos suspensos.

A vereadora Sônia Gimenez deverá também sair para disputar como deputada federal pelo PSB. Segundo ela, a definição ocorreu há poucos dias, pois "poucas mulheres se colocam à disposição e ainda existem muitas barreiras".

Entre os mais experientes, o atual presidente da Câmara, Jairo Tamura (PL), e Emanoel Gomes (Republicanos) serão candidatos a deputado estadual. Já Eduardo Tominaga (PSD) disputa uma vaga na Câmara de Deputados. Em primeiro mandato, Deivid Wisley será candidato a federal e Giovani Mattos vai entrar na corrida para a Assembleia Legislativa. 

Imagem ilustrativa da imagem Em Londrina, 13 dos 19 vereadores serão candidatos a deputado Imagem ilustrativa da imagem Em Londrina, 13 dos 19 vereadores serão candidatos a deputado
|  Foto: Arquivo FOLHA
 

FORA DO PÁREO

Entre as sete vereadoras da Casa, Luciana Oliveira (PL) e Flavia Cabral (PTB) são as únicas que decidiram não enfrentar o desgaste da campanha. Já entre os homens novatos, Santão (PSC), Beto Cambará (Podemos) e Chavão (Patriotas) também informaram que não estarão no páreo. Roberto Fú (PDT) fecha a lista dos "não candidatos". 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1