'Eles nascem com número considerável de votos, só falta a consolidação'


Guilherme Marconi - Grupo Folha
Guilherme Marconi - Grupo Folha

Os três pré-candidatos citados pela reportagem - o prefeito Marcelo Belinati e os deputados Filipe Barros e Boca Aberta - largam na frente na disputa à Prefeitura de Londrina porque já passaram por teste nas urnas. A análise é do cientista político e professor da PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná) Mario Sergio Lepre. "Eles já nascem com número considerável de votos, só falta a consolidação." Segundo ele, apesar do processo natural pela visibilidade recente, só o tempo poderá consolidar essa "vantagem" dos pretensos postulantes. 


O cientista político explica que outros fatores irão influenciar na corrida eleitoral e desequilibrar essa balança. Um deles é o posicionamento do governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), que ainda tem evitado mostrar preferência. Lepre lembra ainda que outra força política é o ex-prefeito Alexandre Kireeff (Podemos), que poderá ter peso preponderante no pleito de outubro, dependendo do nome que poderá lançar ou até se resolver sair candidato. 




O concorrente que terá apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também deverá receber olhares dos eleitores londrinenses. "O Bolsonarismo ainda é forte em Londrina, o voto conservador e religioso. Haverá uma força que irá representar este nicho. Pode ser o deputado Filipe Barros ou não. Essa fatia não pode ser desprezada", analisa o professor. 


Para Lepre, Boca Aberta  já tem um número de eleitores significativo. "Ele tem essa postura mais radical, e leva com ele aquele eleitor mais indignado com a política em geral.. Esse eleitor é bastante significativo e tem no Boca Aberta um representante claro". Por isso, segundo Lepre, o nome deverá ser alvo de preocupação dos adversários.  


Por outro lado, o prefeito Marcelo Belinati poderá se aproveitar desse momento por ser uma força mais moderada. O professor também analisa que apesar das críticas com a revisão da planta de valores do IPTU, o prefeito pode usufruir do benefício do mandado mostrando as obras. "O IPTU será alvo da campanha, mas acho que ele tem condição de reverter isso. Belinati também teve uma gestão sem escândalos de corrupção e as pessoas gostam dessa normalidade. E sempre é mais difícil para os adversários desafiar o atual gestor mostrar que você é uma alternativa."

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias