Agência Estado
De São Paulo
O ministro da Justiça, José Carlos Dias, disse estar confiante na aprovação pelo Senado, na próxima semana, do projeto que proíbe a venda de armas no País. ‘‘Eu tenho grande esperança de que o Senado marque esta posição corajosa’’, afirmou. Aprovado, o texto segue para avaliação da Câmara.
Dias é um dos principais articuladores do governo do acordo para a aprovação do projeto. Ele esteve nesta semana com o senador Pedro Piva (PSDB-SP), relator da matéria na Comissão de Relações Exteriores, contrário à proibição, e com outros senadores. ‘‘Eles acabaram se convencendo da importância do projeto’’, disse o ministro.
O líder do governo no Senado, José Roberto Arruda (PSDB-DF), autor do projeto, já admitiu fazer modificações no projeto original, permitindo exceções para garantir a sobrevivência da indústria de armamentos no País, como a compra por clubes de tiro, empresas de segurança privada, polícias e Forças Armadas. A venda de armas de cano longo, como espingardas próprias para a defesa de propriedades rurais também deve ser permitida.