|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

dança das cadeiras 5m de leitura Atualizado em 12/01/2022, 19:24

Com saída de Guto Silva, Ratinho Junior muda secretariado

Quem assume agora a Casa Civil é o secretário João Carlos Ortega, que estava à frente a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Guilherme Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Guto Silva Silva volta a Assembleia Legislativa para assumir mandato como deputado estadual
Guto Silva Silva volta a Assembleia Legislativa para assumir mandato como deputado estadual |  Foto: Geraldo Bubniak/AEN
 

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), anunciou na tarde de quarta-feira (12) mudanças no secretariado. Guto Silva (PSD) deixa a Casa Civil para voltar a Assembleia Legislativa para assumir mandato como deputado estadual e abre a temporada de desincompatibilização do cargo. Isso porque até o dia 2 de abril todos os secretários e agentes públicos que pretendem se candidatar nas eleições de outubro deste ano precisam deixar os postos seis meses antes do pleito.

Guto Silva tem como principal pretensão política disputar a vaga paranaense no Senado na coligação de Ratinho Junior. A dobradinha com governador é um das indicações mais cobiçadas pelos membros do PSD e por partidos que orbitam o entorno do Palácio Iguaçu.  O secretário municipal de Governo, Alex Canziani (PSD), que recentemente se filiou ao partido do chefe do Executivo, também cobiça a indicação. Outra aliança possível é uma nova aproximação com senador Alvaro Dias (Podemos), que também quer o palanque de Ratinho Junior. para tentar a reeleição.

No lugar de Guto Silva, quem assume o comando da Casa Civil é o secretário João Carlos Ortega.  Fiel escudeiro do Ratinho Junior, Ortega já foi vereador e vice-prefeito de Jandaia do Sul (Vale do Ivaí) e esteve à frente, desde o início da gestão, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, posto que ocupou em outras duas ocasiões em mandatos anteriores também no governo Beto Richa.  A pasta será liderada agora pelo ex-deputado estadual e ex-prefeito de Pato Branco (sudoeste) Augustinho Zucchi, que finalizou o mandato na prefeitura em 2020.

A mudança também chega à chefia de Gabinete. Ocupando o cargo desde o início do mandato, Daniel Villas Bôas assume a Superintendência de Relações Institucionais, voltada principalmente ao diálogo com o terceiro setor. O novo chefe de Gabinete será Darlan Scalco, ex-presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná), que foi prefeito do município de Pérola, e que já trabalhava no Governo do Estado, na Casa Civil.

“O principal objetivo dessas mudanças é reforçar o atendimento aos municípios e fortalecer o diálogo com o terceiro setor, o empresariado e com os outros órgãos e poderes do Estado”, afirmou o governador. “Tenho plena confiança em cada pessoa que assume esses cargos. Fizeram excelentes trabalhos em seus postos anteriores e estão comprometidos em fazer uma gestão moderna, transparente e que atue em prol da população paranaense” completou. 

DESINCOMPATILIZAÇÃO

Até abril outros membros do primeiro escalão que disputarão as eleições devem deixar os postos.  Os deputados estaduais Márcio Nunes (Secretário de Desenvolvimento Sustentável e Turismo) e Marcel Micheleto (Administração e Previdência) devem tentar reeleição na Assembleia.   Já Sandro Alex (secretário de Infraestrutura e Logística) e Ney Leprevost (Justiça, Família e Trabalho), que foram eleitos deputados federais em 2018, devem deixar os cargos até abril para tentar a reeleição na Câmara de Deputados. Com o retorno de Guto Silva à Assembleia, quem deixa o Legislativo é o suplente Ademir Bier (PSD).  

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM