Cascavel passa a contar com escola para políticos Da Redação Aproximadamente 45 pessoas de Cascavel, principalmente políticos, pretendentes a cargos eletivos e empresários estão tendo aulas de ética, comportamento e relações públicas. Trata-se do primeiro curso ministrado pela Escola de Formação e Ética Política. A iniciativa é da Câmara Júnior, em parceria com o professor Fauze Kfouri, de São Paulo, conferencista e autor de vários livros sobre relações interpessoais. O curso começou com aulas práticas ontem e elas prosseguem até 16 de junho, sempre no período da noite. Os alunos terão atividades sempre às quintas e sextas-feiras. Além de questões relacionadas à ética, os estudantes receberão instruções para falar em público, além de noções básicas sobre campanha eleitoral, legislação, cerimonial, e até mesmo objetividade e precisão ao serem entrevistados por jornalistas. Para ter acesso às instruções, os estudantes pagam R$ 357,00. Entre os professores, além do próprio Fauze Kfouri, estão os advogados Hélio Jost e Wilson Carlos Khun e a executiva Solange Driessen. Kfouri diz que a escola foi criada com a intenção de qualificar pessoas que pretendam ocupar posições relevantes na sociedade, principalmente representando-a politicamente. Segundo ele, geralmente se observa ‘‘a mesmice’’ nas posturas dos políticos, ‘‘principalmente com total falta de clareza no que devem transmitir’’. As aulas sobre questões relacionadas à prática de jornalismo e imprensa serão ministradas pelo jornalista Paulo Pegoraro, da Folha.