O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) deve prestar depoimento à Polícia Federal na próxima quarta-feira (26) na investigação aberta para apurar os ataques aos prédios dos três Poderes no dia 8 de janeiro. Bolsonaro vai depor em um dos inquéritos abertos pela PF, que mira os autores intelectuais da investida golpista que desaguou na invasão e depredação do Palácio do Planalto, Congresso e STF (Supremo Tribunal Federal).

A PF abriu quatro frentes de investigação após os ataques dos bolsonaristas acampados no QG do Exército.

Uma delas mira os possíveis autores intelectuais, e é essa frente que pode alcançar Bolsonaro. Outra tem como objetivo mapear os financiadores e responsáveis pela logística do acampamento e transporte de bolsonaristas para Brasília.

O terceiro foco da investigação PF são os vândalos. Os investigadores querem identificar e individualizar a conduta de cada um dos envolvidos na depredação dos prédios históricos da capital federal.

A quarta linha de apuração avança sobre autoridades omissas durante o 8 de janeiro e que facilitaram a atuação dos golpistas.

Essas investigações deram origem as nove fases ostensivas da Lesa Pátria até o momento.