Belinati concede reajuste de 8,39% para servidores Da Redação Foi assinado ontem o acordo salarial entre a Prefeitura de Londrina e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Londrina (Sindserv). A solenidade aconteceu às 11 horas, no gabinete do prefeito Antonio Belinati (PFL). Todos os sete mil servidores na ativa e os cerca de mil inativos receberão reposição salarial de 8,39%. O presidente do Sindserv, Gláudio Renato de Lima, comemorou o acordo dizendo que a categoria dos servidores não tem perda salarial há cinco anos. À Folha, o prefeito Antonio Belinati disse que enviará também mensagem à Câmara de Vereadores, propondo que nenhum servidor municipal de Londrina receba menos que o equivalente a US$ 265 por mês (pouco mais de R$ 500,00). Nesse mínimo, segundo Belinati, estariam incluídos, além do salário, o abono e o auxílio-alimentação. ‘‘Isso é fruto de uma política salarial de valorização dos servidores que vem ocorrendo nos meus três mandatos. O reflexo disso é a harmonia entre a figura jurídica do prefeito e o funcionalismo público municipal’’, afirmou o prefeito Belinati. ‘‘Considero de boa qualidade o serviço prestado pela categoria’’, acrescentou o prefeito. Segundo Gláudio Renato de Lima, o índice será pago retroativo a fevereiro em quatro parcelas. O aumento também vai ser aplicado no auxílio-alimentação. Para o presidente do Sindserv, outra conquista significativa da categoria foi a autorização para que os funcionários possam voltar a vender os três meses de licença prêmio – benefício concedido a cada cinco anos de trabalho. O pedido para a modernização e reformulação do Plano de Cargos e Salários também foi destacada pelo sindicalista. A secretaria que concentra o maior número de servidores em Londrina é a da Educação, com mais de dois mil funcionários.