Belinati anuncia novo secretariado com 13 mudanças

Um dos principais nomes da lista é do ex-deputado Alex Canziani (PTB), como secretário de Governo

Pedro Moraes - Grupo Folha
Pedro Moraes - Grupo Folha

Os nomes do primeiro escalão do segundo mandato de Marcelo Belinati (PP) como prefeito de Londrina foram anunciados sem pompa e circunstância. O prefeito decidiu por renovar 46% do time – 15 foram mantidos e 13 pastas terão novos titulares, sendo que cinco já atuam ou trabalharam na Prefeitura. Entre os que seguem estão os titulares da Saúde, Felippe Machado, e da Educação, Maria Tereza Paschoal. Já o jornalista Tadeu Felismino, que era chefe de gabinete, passa a comandar o Ippul (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina), sendo substituído por Moacir Sgarioni, que já presidiu a CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização de Londrina). Outro remanejamento ocorreu na Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda, agora comandada pelo então secretário municipal de Agricultura Gustavo Santos. O principal reforço do time é Alex Canziani (PTB), que foi indicado como novo secretário de Governo. 


 

Alex Canziani, novo secretário de Governo, quer implantar conceito de cidade inteligente
Alex Canziani, novo secretário de Governo, quer implantar conceito de cidade inteligente | Will Shutter/Câmara dos Deputados
 


Canziani é uma das figuras políticas de Londrina mais expressivas no cenário nacional. Ex-vereador e vice-prefeito do município entre 1996 e 1998, no governo de Antonio Belinati, foi deputado federal por 20 anos. Em 2018, concorreu como senador, mas perdeu. Naquela mesma eleição, sua filha, Luisa Canziani (PTB), foi eleita, sendo a mais jovem parlamentar do País. Principal liderança do PTB na cidade, ele foi um dos maiores aliados de Belinati no primeiro mandato, tendo tido inclusive influência decisiva no processo seletivo que escolheu a secretária de Educação.


“O prefeito já tinha falado que gostaria que estivesse na equipe, mas eu estava reestruturando minha vida depois de 30 anos de mandato. Depois, ele voltou a falar, insistiu e aceitei. Será uma honra servir Londrina e vou procurar dar o melhor de mim”, disse à FOLHA. Como titular de um cartório de registro de imóveis, Canziani aguarda sua licença formal para tomar posse. 


Conhecido por sua atuação na área da tecnologia e educação, seu perfil deve ser um facilitador em transitar pelo Estado e em Brasília. “O foco do trabalho será ampliar o desenvolvimento econômico da cidade e ajudar a promover a inovação. Acredito que, pelas conexões que construí ao longo dos anos, isso será possível”, adiantou. Os planos para a eleição de 2022, no entanto, não deixaram de ser uma perspectiva. “Conversei com o prefeito em trabalharmos durante 1 ano e 3 meses e só então sentarmos para avaliar. Aí vou ver se busco um novo caminho, converso com a Luisa, mas ela está indo muito bem. Motivo de orgulho”, adiantou.

 

 

Belinati anuncia novo secretariado com 13 mudanças
Folha Arte
 



TECNOLOGIA

Mesmo antes de assumir a pasta, Canziani já tem na manga um projeto em andamento. O trabalho envolve o governo estadual e um grupo da Estônia para desenvolver, em Londrina, a prática de um governo digital. “Já tivemos reunião em Curitiba com um representante de fora e a ideia é tornar Londrina um case de sucesso. Para que a Celepar (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná) possa replicar esse trabalho em outras regiões. Acho que o novo plano diretor passa por esse tema. Em conjunto com a Codel (Instituto de Desenvolvimento de Londrina) precisamos ir atrás dos empresários que possam investir aqui”, detalhou.


O projeto prevê a redução de burocracias e o maior fornecimento de informações e serviços por meio da internet. Parte do projeto já tem até data para começar, o próximo dia 21, quando a ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial) irá assinar, em conjunto com a Fundação Parque Tecnológico Itaipu, um convênio para transformar a Rua Sergipe, no Centro, numa via completamente diferente. “Será uma rua inteligente, com semáforos inteligentes, conexão de internet wifi, além da utilização de câmeras de segurança com reconhecimento facial. Para isso, serão investidos R$ 3,4 milhões”, adiantou o futuro secretário.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Assine e navegue sem anúncios [+]

Continue lendo