|
  • Bitcoin 102.673
  • Dólar 5,3080
  • Euro 5,5300
Londrina

Política

m de leitura Atualizado em 10/03/2022, 18:43

Aumento de 21% no salário de conselheiros tutelares de Londrina é aprovado na Câmara

Levando em consideração os 25 conselheiros municipais, a nova remuneração representa acréscimo de R$ 32 mil mensais.

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 10 de março de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Os vereadores e as vereadoras de Londrina reuniram-se na tarde desta quinta-feira (10) para a 12ª sessão ordinária de 2022. Os vereadores e as vereadoras de Londrina reuniram-se na tarde desta quinta-feira (10) para a 12ª sessão ordinária de 2022.
Os vereadores e as vereadoras de Londrina reuniram-se na tarde desta quinta-feira (10) para a 12ª sessão ordinária de 2022. |  Foto: Devanir Parra - CML
 

Por unanimidade, os vereadores de Londrina aprovaram, em segundo turno, o projeto de lei que aumenta o salário dos conselheiros tutelares da cidade, que tramita desde 2020. A proposta foi discutida em regime de urgência na tarde desta quinta-feira (10), durante sessão ordinária, e agora segue para sanção do prefeito Marcelo Belinati (PP), autor da matéria.

O projeto altera o cargo de equivalência dos conselheiros tutelares, o que resultará em aumento na remuneração base destes profissionais. A matéria não traz os valores que serão recebidos pelos conselheiros tutelares, mas apresenta o custo unitário mensal para a Prefeitura – incluindo salário-base e adicionais como férias e 13º salário –, que passará de R$ 6.237,61 para R$ 7.554,14, ou seja, um índice de 21,11% de aumento. Levando-se em consideração os 25 conselheiros municipais, a nova remuneração representará um acréscimo de R$ 32.913,25 nas despesas mensais. De acordo com a legislação vigente, os conselheiros tutelares estão sujeitos a regime de dedicação integral e não podem receber por horas extras.

Protocolado em janeiro de 2020, o projeto só pôde ser votado em 2022, quando se encerraram as limitações de gastos do Poder Público impostas pela lei complementar federal nº 173/2020, explicou o vereador Fernando Madureira (PTB), líder do Executivo na Câmara. "Realmente foi barrado por causa disso. A vontade é valorizar a categoria, que num momento de pandemia fez uma grande diferença na sociedade londrinense", disse.

A vereadora  Sonia Gimenez (PSB) elogiou a proposta e defendeu também a ampliação do número de conselheiros tutelares e melhoria nas condições de trabalho. "Todas as estruturas precisam de melhorias. Nós verificamos também a questão dos veículos. É uma situação também que deve ter um olhar muito atento dos vereadores. Até as placas indicativas dos locais dos conselhos estão deterioradas, como estão deterioradas algumas estruturas físicas", afirmou. 

 Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link