|
  • Bitcoin 101.980
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

VÍRUS RANDOM

m de leitura Atualizado em 25/05/2022, 16:34

Ataque à infraestrutura tecnológica do TCE-PR completa 12 dias

Tribunal diz que está mantendo trabalho de fiscalização e orientação aos gestores municipais e estaduais

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 25 de maio de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

No dia 13 deste mês, o TCE- PR (Tribunal de Contas do Paraná) sofreu contaminação de seus sistemas pelo virus Random. Desde então, segundo informou a assessoria de comunicação do órgão, a equipe técnica vem tomando medidas de isolamento para garantir a segurança e a integridade das informações. Nesta quarta (26) voltará a ser publicado o Diário Oficial do TCE, com todas as resoluções. Também já voltaram a funcionar todos os computadores, embora ainda não conectados aos sistemas, nos quais estão sendo instalados mecanismos de proteção.

A assessoria também comunicou que o TCE-PR está mantendo seu trabalho de fiscalização, orientação e apoio aos gestores municipais e estaduais, além de suas atividades internas e a prestação de serviços aos jurisdicionados. "Mesmo sem o suporte tecnológico, com o empenho de nosso corpo funcional, seguimos cumprindo nosso propósito de orientar e prevenir, e não criminalizar, numa parceria para valorizar os bons gestores públicos", afirma o presidente tribunal, conselheiro Fabio Camargo.

A instituição garante que não há registro de indícios de comprometimento ou vazamento dos dados processuais e pessoais, sendo que os serviços de hotsite (portal de Informações), serviços de e-mail e telefonia integrada permanecem disponíveis. Na semana passada,  equipes da Caud (Coordenadoria de Auditorias) realizaram fiscalização presencial no transporte coletivo de Londrina, e na área da receita pública em Mandaguaçu (Norte do Estado).

Na esfera estadual, as seis ICEs (Inspetorias de Controle Externo) do TCE-PR mantiveram o trabalho permanente de fiscalização. O TCE-PR também manteve a rotina de concessão de certidões essenciais para a gestão de seus jurisdicionados. Excepcionalmente neste período, os pedidos e o envio dessas certidões são feitos por e-mail. As certidões liberatórias vigentes em 17 de maio tiveram o seu prazo de validade prorrogado por 30 dias, contados a partir da data de vencimento. Os prazos processuais e as sessões dos órgãos deliberativos (Primeira e Segunda Câmara e Tribunal Pleno) estão suspensos até 27 de maio.

Receba nossas notícias direto no seu celular. Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.