|
  • Bitcoin 120.023
  • Dólar 5,1649
  • Euro 5,2600
Londrina

Política

m de leitura Atualizado em 05/08/2022, 19:17

Alijado da disputa ao Senado, Silvestri Filho promete ir à Justiça

Federação PSDB/Cidadania contraria ex-deputado e anuncia apoio à candidatura de Alvaro Dias (Podemos)

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 05 de agosto de 2022

Francielly Azevedo - Especial para a FOLHA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O ex-prefeito de Guarapuava e ex-deputado estadual Cesar Silvestri Filho (PSDB) declarou, nesta sexta-feira (5), que vai entrar na Justiça contra a decisão da federação PSDB/Cidadania que o tirou da disputa ao Senado, para apoiar a reeleição de Alvaro Dias (Podemos). Em entrevista à FOLHA, Silvestri Filho afirmou que Dias tenta se manter no cargo “a qualquer custo”. 

“O que eu vejo é uma obsessão do senhor Alvaro Dias de se manter no cargo a qualquer custo, inclusive forçando a retirada de adversários para se apropriar indevidamente do tempo de rádio e televisão deles”, disse. 

Esse é o segundo revés de Silvestri Filho nessas eleições. Em janeiro, ele deixou o Podemos e migrou para o PSDB, porque queria ser candidato ao Governo do Paraná. No entanto, na convenção estadual, a federação PSDB/Cidadania preferiu lançar o nome dele ao Senado. Agora, por determinação nacional, ele não disputará nenhum dos dois cargos. 

Diante disso, o ex-prefeito informou que entrará na Justiça, pois entende que a federação não cumpriu as regras do estatuto partidário. Ele classificou a decisão como “arbitrária e ilegal”. 

“Fica evidente que isso é um ato antidemocrático, um ato que desrespeita as lideranças políticas do nosso estado, muito baseado naquela velha lógica dos conchavos nacionais desprestigiando as questões locais. Eu não tenho como aceitar calado isso [...] não é uma decisão de apoio político e sim uma intervenção indevida que a nacional faz a nós aqui do estado”, considerou. 

Enquanto a decisão judicial não sai, Cesar Silvestri Filho reforçou que não tem um plano B.  

A FOLHA procurou o senador Alvaro Dias, mas até o fechamento desta reportagem ele não se manifestou sobre o assunto.  

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.