É com imenso prazer que ao iniciar a leitura da Folha de Londrina de 30/10/2023 me deparo com o artigo do desembargador aposentado Artur Marques da Silva Filho, sobre as verdades e mitos sobre servidores públicos e professores no Brasil.

Eu, como 2,6 milhões de professores que ao longo dos últimos anos sofremos com políticas públicas que nos "condenaram" por serem os responsáveis pelo déficit público, nos colocando como "bode expiatório" das péssimas administrações públicas ao longo dos últimos anos, me senti amparada pelas palavras do desembargador.

Somos uma categoria de servidores que passamos por concurso público, estágio probatório, precisamos e devemos ser valorizados pelos serviços prestados à sociedade e, em especial, os professores, pois temos a grande responsabilidade de ensinar e compartilhar conhecimentos que são capazes de impactar os rumos da sociedade de uma forma significativa e libertadora.

Amegilda Neves de Almeida Oliveira (professora) Florestópolis

Mal exemplo

Não bastassem as violências Brasil afora, agora este país mais religioso do mundo, cristãos, resolveu prestar culto às bruxas no dia 31 de outubro, o Halloween, com os pais enfeitando seus filhos de monstrinhos, sangue artificial, já não bastasse o sangue real na triste realidade do mundo e também no Brasil, afinal a faixa de Gaza parece ter várias filiais por aqui. Infelizmente é mais fácil copiar o que parece ser mais chocante, mesmo não combinando com a inocência das crianças que deveriam ser estimuladas com bons exemplos. É triste ver um país grande como o Brasil se passando por colônia norte-americana, copiando maus exemplos. Se a bruxa está solta Deus é mais.

Manoel José Rodrigues (assistente administrativo) Alvorada do Sul