Há pouco tempo, li nesta conceituada e progressista Folha de Londrina, um texto com título: “Tapa na Cara”, escrito pelo colunista Ludinei Piceli. Agora leio no (Espaço Aberto – FL, 20/09/23 de setembro), do mesmo comentarista, “O Brasil dominado pela corrupção”. Diante disso tudo exposto nesses artigos, eu me indago: o que está se passando nas cabeças dos parlamentares? Será que eles carregam no pescoço uma cabeça com mente embotada? Ou, ainda, fazem vista grossa no legislarem a favor de um Brasil justo e merecido?

A mim, sem nenhum pudor, eles se abdicaram da empatia da miséria amargurada lastrada à maioria da população brasileira!? Parecem viver num Brasil completamente diversos à realidade da penúria da pobreza escancarada nos quatro cantos do nosso país! Cadê os projetos que têm caráter do comprometimento no incremento nas áreas econômica, educacional, empregos, saúde, segurança públicas?

E os atendimentos médico-hospitalares? Só é de excelências para eles, detentores de cargos públicos. Não há dúvida, a finalidade de “toda proposta” apresentada e aprovada às pressas pelos congressistas só em benefício deles mesmos. Na FL, 14 de setembro de 2023, leia-se: Câmara aprova urgência e avança reforma eleitoral mais ‘frouxa’. Dentre os assuntos tratados, como por exemplo, “...enfraquecem as leis da Ficha Limpa e a da Improbidade, e enxugam o tempo de inelegibilidade de candidatos, além de reduzir a transparência do processo eleitoral...” E, daí, gente? E, é bom que se diga, não é só fulano do partido X, nem do partido Y... Todos eles, sem exceção, só preceituam para o seu próprio umbigo”, em causa própria de verdade!

Infelizmente, nós trabalhadores "comemos o "pão que o tal diabo sovou com os pés vermelhos e peludos"! Mais ainda, a população e a classe trabalhadora, os pais, os filhos... “somos submissos” a essas "raposas politiqueiras." Eles (políticos, juízes da Corte, secretários de Estado) reajustam, a hora que bem entendem, seus polpudos salários em uma só canetada, sem nenhuma discussão, em menos de um minuto!

E os salários dos trabalhadores da educação? Dos policiais militares? Dos aposentados? Das pensionistas? Da saúde? Dos "proletários" de fabricas? E por aí se vão... como ficam? E tem mais, “político nenhum vai para cadeia”. Ele faz suas “lambanças” no “desvio do erário” e fica por isso mesmo! Sabe por quê? Porque cada ex-presidente ou presidente do Brasil têm na Corte (STF-Supremo Tribunal Federal) juízes indicados. Então, esses indicados os livram de qualquer processo criminal.

Lembra-se daquele ex-presidente, que passeava em seu belo e luxuoso automóvel, em plena rua de Brasília (se não me foge a memória), que teve voz de prisão? Imediatamente, ele sacou do seu poderoso celular e ligou para alguém (provavelmente para o seu indicado no STF, e não fora para a prisão... E a “Lava Jato”, houve ou não? Claro que sim! Um poderoso juiz da Corte simplesmente a suplantou...

Enfim, cada “tocado utiliza-se da hermenêutica constitucional” da maneira que ele bem ajuizar. Portanto gente, é isso!!! “Não acredito em ninguém que esteja exercendo um cargo político. Finalizo, só “Jesus Cristo, quem sabe, consegue consertar esse macambúzio Brasil...”

Aparecido Guergoletti, professor, poeta, especialista em segurança ocupacional

Os artigos, cartas e comentários publicados não refletem, necessariamente, a opinião da Folha de Londrina, que os reproduz em exercício da sua atividade jornalística e diante da liberdade de expressão e comunicação que lhes são inerentes.

COMO PARTICIPAR| Os artigos devem conter dados do autor e ter no máximo 3.800 caracteres e no mínimo 1.500 caracteres. As cartas devem ter no máximo 700 caracteres e vir acompanhadas de nome completo, RG, endereço, cidade, telefone e profissão ou ocupação.| As opiniões poderão ser resumidas pelo jornal. | ENVIE PARA [email protected]