|
  • Bitcoin 123.988
  • Dólar 5,0950
  • Euro 5,2404
Londrina

Opinião

m de leitura Atualizado em 25/06/2022, 00:01

OPINIÃO DO LEITOR - Parque Arthur Thomas

PUBLICAÇÃO
sábado, 25 de junho de 2022

Claudemir Scalone - Editor Free
AUTOR autor do artigo

Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha
menu flutuante

Li  reportagem na edição de 21/06 sobre as melhorias no Parque Arthur Thomas. Quando falam do cercamento do parque dizem que, a longo prazo, irão melhorar no trecho que compreende a av. Dez de Dezembro, o estacionamento e parte da rua Natureza. Gostaria de saber como fica o outro lado do parque? Isso mesmo, sempre esquecem o outro lado aqui da av. Charles Lindemberg no Bairro Cambezinho. Aqui, é um horror de mato, sem calçada, sem trilha e muito menos cerca. Vários ladrões quando assaltam aqui entram no parque por esse lado, trombadinhas e até já tiraram corpos de gente morta.  Entram também para nadar, ou seja, eu teria medo de entrar nesse parque pela frente toda bonita e no meio do parque ser assaltada por um indivíduo que entra pelos fundos. Alguém do parque ou da prefeitura ou responsável já veio ver esse outro lado? Então, venham e tomem providências antes que aconteça algo mais grave.

Amorita Corrêa Raphael (publicitária) - Londrina

Cassação de vereador

Acompanhei esta semana as notícias em diversos meios de comunicação a respeito do vereador Renato Freitas(PT) , de Curitiba, e sua carreira meteórica  na política. Na minha opinião, esse ser humano caiu de para-quedas num terreno desconhecido por ele e pela sua arrogância e ignorância. Falo isso porque tenho certeza que seus pais trabalharam e lutaram muito para ele ser alguém de quem pudessem se orgulhar um dia. Respeito aos mais velhos, aos seus amigos de infância e a família deveria ser o básico para o cargo que assumiu e ao qual foi eleito na capital. Falo e repito! Não é a cor e sim o caráter que deve prevalecer. Graças a Deus foi cassado e espero que um dia quem ele possa se curvar diante de Deus e pedir perdão

Nathanael da Silva - Londrina

Cultura pela culatra

Nem na pior das repúblicas bananeiras se chegaria ao ponto em que o Brasil chegou nesse governo, que mais parece um hospício, com o Napoleão de araque no comando. Em que lugar do mundo se vê data marcada para um golpe de estado? Em pleno terceiro milênio da era cristã? Justamente quando as redes sociais dão a cada indivíduo o poder de fala quase ilimitado com todo o planeta ao vivo e em cores! Não basta tentarem destruir o Plano Real e a Petrobras, dois patrimônios nacionais, o presidente e seus milicos amestrados planejam destruir também a democracia, conquistada a duras penas pela sociedade há 37 anos, depois de 21 anos de ditadura que torturou, matou e sumiu com centenas e milhares de brasileiros de forma tão brutal como fizeram agora, os assassinos de Bruno Pereira e Dom Philips na Amazônia, e com Genivaldo de Jesus em Sergipe. Os filhotes presidenciais coçam as mãos, no anseio de formarem uma dinastia do tipo Iraque de Saddam Hussein. Porém, não haverá caminho mais curto do que esse para irem todos parar na cadeia. Se temem ir para o xadrez caso percam a eleição, saibam que ao menos terão direito de defesa e presunção de inocência nessa circunstância, o que não ocorrerá numa eventual quebra da ordem constitucional. Além disso, o Brasil seria vítima de sanções de todos os lados, dos Estados Unidos à China, da Europa ao Mercosul. O dólar iria para mais de R$ 50,00, a inflação dispararia muito mais, o caos tomaria conta do país com brasileiros guerreando contra brasileiros nas ruas à luz do dia, e numa situação limite haveria uma desintegração territorial que destruiria a Nação. Portanto, urge que irresponsáveis sejam varridos ao lixo da história (incluindo jornalistas de aluguel, CEOs de grandes bancos, generais de pijama, empresários fascistoides, et caterva), e que todos os democratas conscientes e justos, se unam para defender “o pior dos regimes, depois de todos os outros”, a democracia. E fazer com que o golpe dos insanos saia pela culatra.

Sandro Ferreira - Ponta Grossa

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1